Pesquisar neste blogue

segunda-feira, 7 de dezembro de 2015

Ser mãe

O facebook é o jornal de notícias da vida. Sei coisas de antigos colegas meus e de familiares por lá.
E hoje fiquei a saber que (mais) uma antiga colega minha está grávida. O que me fez vir escrever este post.





http://38.media.tumblr.com/deb85c6c2be1d6a74d61fa5da86ed4fa/tumblr_inline_n2ec7jYiLK1sbsoz6.jpg


Tenho 22 anos e o desejo de ser mãe vive em mim. Principalmente agora que tenho alguém ao meu lado.
Porém, não quero ser mãe já. Aliás, é uma ideia que em deixa em pánico: ser mãe agora.
Não é por não desejar a criança. Claro que ela serie bem-vinda, e teria todo o amor que merece. Mas iria destruir muitas outras coisas. Coisas que eu preciso para poder ter um filho como realmente deve ser. (e o meu pai matava-me!)

Quero ser mãe quando trabalhar, tiver uma casa e estiver a morar com o meu companheiro. Tivermos uma vida estabilizada, os dois a trabalhar, tudo direitinho como deve ser. Uma vida calma, estável, e que possa dar tudo de bom à criança.
Mas, neste momento, eu estou em Portugal, desempregada, e ele na França, a trabalhar. E não me sinto minimamente preparada para trazer uma criança a este mundo. Quero trabalhar, quero morar com ele,  aproveitar um bocadinho da vida a dois e, aí sim, que venha um rebento!
Mas agora não. Agora seria o meu pânico!

E tendo em conta estes meus pensamentos, esta minha maneira de ver as coisas, pergunto-me como estas minhas colegas reagem a esta nova etapa. Estarão elas realmente preparadas para isso? Por muito que amem o filho, será que não irão também pensar no que perderam? 
Já sei que muita gente vai vir para aqui atirar pedras "dizes isso porque não sabes o que é ser mãe. O amor de mãe compensa tudo".
Ok, tudo bem, concordo. Mas acho que cada coisa tem o seu tempo para ser vivida. E ser mãe dá uma volta de 180º nas nossas vidas. Uma volta que nunca, repito, nunca, poderá ser invertida. Será que, mais tarde, não desejaremos inverter?
Tendo em conta a quantidade de vezes que pessoas mais velhas me dizem "ai se eu tivesse agora a tua idade..." penso que sim.
E espero, espero sinceramente ser mãe, cedo, que eu cá quero ser uma mãe jovem, mas no seu devido tempo e quando me sentir preparada para isso e sentir que, agora sim, é o momento certo para me dedicar a um novo ser. Já fiz tudo o que havia a fazer, já aproveitei o que havia a aproveitar. Tenho trabalho, tenho uma casa, tenho uma vida estável para poder dar amor e tudo o que a criança precisa.
Aí sim, desejarei muito ser mãe. E terei a certeza que farei dele a pessoa mais feliz! Sem medos, sem receios, sem dúvidas.

(e já nem falo das minhas colegas que foram mães com 16/17 anos e que até sua vida escolar afectou. E, uma delas, o pai recusou-se a assumir a criança, e teve que tratar dela sozinha.)

quarta-feira, 2 de dezembro de 2015

Mas que mania!

Estou irritada. Irritada com estas pessoas que só saben falar da vida dos outros!
Uma foi ter com a minha mãe a perguntar se eu estava na França, porque vou fotos minhas lá no facebook (se tivesse visto as fotos todas, tinha la visto uma a dizer que era um dia triste porque eu me ia embora. Mas esta gente vê tudo? Claro que não! Só vêem o que lhes interessa) e outra foi perguntar se eu ia para a frança, porque tinha lá o meu namorado.
E a minha pergunta é: Mas como é que esta gente sabe destas coisas??? Eu não tenho nada, repito, NADA, no facebook a referir seja o que for disto, muito menos tenho estes pessoas como minhas amigas lá (e tenho tudo privado e só aceito quen conheço). Se assim é, como é que elas sabem??
Tem que ser alguém próximo que anda para aí a dar com a língua nos dentes. E a minha ainda se vira para mim, a achar que era eu que andava a pôr no fb estas coisas.
Lá porque estas pessoas, hoje em dia, gostam de pôr lá tudo, eu não sou dessas pessoas. So mudo a minha foto de perfil (e muito raramente) e partilho coisas/noticias/imagens que me aparecem no feed. Por isso, como é que estas pessoas sabem mais da minha vida que eu própria??
Quem anda aí a falar??
Odeio tanto isto... -.-

terça-feira, 1 de dezembro de 2015

É de mim, ou hoje está um frio do caraças??
Até já estive de robe enrolada na minha manta mais quente. Estou gelada!

Eu devo ter algum problema

Eu devia de escrever os comentários nos vossos blogues e depois vir colá-los aqui. É que, o que comento, é muito mais interessante e muito mais profundo e com realmente algo de jeito, que os disparates que venho para aqui por! Falar da minha saúde desastrosa quando podia falar-vos do que trago na mala, das minhas rotinas de "beleza" diária, das minhas manias parvas, do meu passado estupido e mau que so quero esquecer.
mas faço isso? Não. So venho para aqui lamentar e queixar-me (pelo menos, ultimamente) quando tenho um lado descontraído e divertido muito mais atrativo para vir aqui por.
Ando parva, é o que é.
mas a culpa tb é de eu so andar a fazer posts pelo tlm. Nada de imagens a ilustrar e so escrevo em alturas deprimentes.
Tenho que mudar...

segunda-feira, 30 de novembro de 2015

O mal do frio

Vivo numa casa sem aquecimento.
Na altura de fazer o jantar, na cozinha que é enorme, ligamos o aquecedor a gás ou acendemos a lareira, que pouco aquece.
Eu, pessoa nascida com má circulação, chego a ter as mãos vermelhas e doridas do frio. E, por vezes, também me custa começar a caminhar de tão gelados que os pés estão.
Vale-me a minha santa caminha, cheia de roupa quentinha e de botija quente nos pés. Mas também já começa a custar ler na cama. Começo a ficar com as mãos geladas. Já cheguei a ler de luvas, mas não dá jeito.

E é nesta alturas que sinto falta da residência de estudantes.
Castelo Branco é uma cidade muito mais fria, mas eu aguentava melhor o frio lá que cá porque tinha aquecimento. Mãos frias? Lá raramente as tinha. E nem frieiras ganhava. Quando saía à rua ia bem agasalhada e como era para a caminhar, depressa aquecia.

por isso, vocês que têm aquecimento central /recuperador de calor/ aquecedor no quarto, sintam-se no paraíso! Porque é um sacrifício ir à casa de banho, mudar de roupa, levantar-me de manhã e é uma tormenta ainda maior tomar banho.

não gosto do frio :(

sexta-feira, 27 de novembro de 2015

Black Friday?

Isso já era! Agora a moda é o black weekend! Vai ser a pura da loucura!
Quem se atreve a ir para os shoppings este fim-de-semana? Então na toy's'us aquilo deve ser ao esfola e mata!
E eu já me fui desgraçar para a wook... E também têm a Bertrand com desconto mínimo de 20% em todos os livros.
e muitos mais descontos andam por aí!
oh meu deus... E uma pessoa nem se atreve a ligar o pc para não ficar deprimida. Tanto desconto bom e uma pessoa sem dinheiro...
(até nos grupos de venda de livros em 'segunda mao' estão a fazer descontos! Vou deprimir... :'( )

quinta-feira, 26 de novembro de 2015

Aversão a médicos

Desde que me lembro que passei toda a minha vida em médicos, praticamente desde que nasci, sempre a correr para o hospital. Nasci com estrabismo e fui seguida até aos meus 18 anos no hospital, incluindo operações. Passei lá a vida!
Para além disto, ainda tenho rinite e um pequeno desvio da cana do nariz, e também tive que andar no otorrino.
E sempre fui propícia a ganhar constipações. Todos os anos lá estava eu, no centro de saúde, nas urgências. 
Porém, o Inverno passado não houve nenhuma ida às urgências! Mas, com o início deste ano a "vingança" chegou.
Foi intoxicações alimentares (2! Porque uma não chegava), infecções vaginais e agora, para finalizar, uma infecção urinária! E, meus amigos, é horrível!!
Comecei a sentir no meu ultimo dia em Paris. Pensei que a coisa passa-se mas nada de melhoras e resolvi ir à farmácia. Isto porque hoje evito ir ao médico. Passo lá a vida, porra! Se poder evitar lá ir, evito. E depois acabo por deixar tudo até à última. E foi o que aconteceu.
Com a ida à farmácia, comecei a tomar umas vitaminas e a beber um chá. Andei bem durante 2 semanas, mas depois piorei. Mais que aquilo que estava. E terça não deu mais. Tirei o rabo da cama cedo e lá fui eu!
Após dois dias a tomar os remédios estou muito melhor!
Ou seja, andei eu a adiar, aqui a sofrer, feita burra, quando se resolvia tão rápido.
E a culpa é da aversão que ganhei a médicos -.-

quarta-feira, 11 de novembro de 2015

11 de Novembro

Para toda a gente, ou praticamente toda, hoje é o dia de São Martinho. Em alguns países até feriado é. É dia de fazer a fogueira e assar as castanhas e de beber um copinho de vinho a acompanhar.
Mas, para mim, este dia tem outro significado.
Eu cresci na companhia da minha avó paterna. Ela morava connosco e era ela que ficava a tomar conta de mim enquanto toda a gente ia trabalhar. Que me ajudava de manhã para sair para a escola, que me esperava à tarde, que me dava as refeições, que brincava comigo.
Porém, um dia ela partiu. E eu só pude passar 10anos com aquela pessoa maravilhosa. Ela era tão acarinhada por toda a gente... Toda a gente a adorava! E eu amava-a sem saber inocência de criança, não é?
E eu queria ter podia partilhar tantas mais coisas com ela... Especialmente a minha formatura e que ela conhece-se a pessoa que hoje me faz feliz. Ela ia gostar dele. E talvez me ajuda-se bastante a conseguir algo que, neste momento, está complicado. Mas espero que ela, lá em cima, esteja a olhar para mim. Aliás, eu acredito que em Agosto foi ela que me ajudou. Não sou de acreditar nessas coisas, mas nisto eu acredito. Acredito que ela está lá e me acompanha.
Mas hoje, o dia é dela. Hoje seria mais uma velinha. 96.
Ela pode não estar cá fisicamente, mas, para mim, o dia continua a ser dela

parabéns Avó! :)

sexta-feira, 6 de novembro de 2015

A vida tem destas alturas

Apesar de não estar onde realmente quero, de a minha vida não estar como eu realmente gostava e de não ser nada como eu realmente queria e idealizava, sinto-me numa fase bastante boa na minha vida.
Tive duas semanas maravilhosas na frança, com pessoas que adoro e amo, aproximei-me de algumas que me surpreenderam e gastei bastante, sinto-me leve, descontraída e sinto que, apesar de tudo, as coisas ate que estão a correr razoavelmente bem.
Sinto que a blogosfera e o YouTube e o instagram me fizeram conhecer pessoas maravilhosas e que so quro trazer para junto de mim. Pessoas super queridas, simpaticas e que me fazem sentir TAO mimada! E so pelo simples facto de se lembrarem de mim! Sabem como é bom saber que alguém se lembra de nós?
E o meu blogue literário penso que anda numa boa fase. Tenho recebido comentários tao bons! E houve pessoas que fixaram tao entusiasmadas com um simples video rasca que eu fiz que eu fiquei tipo "wow! Que se passa aqui?? Que comentários queridos e entusiasmados são estes? Que pessoas tao queridas são estas?". E estou com vontade de gravar mais. E de aparecer! Mas ainda é cedo. Ainda não me sinto preparada para falar para uma câmara. Nem acho que enha um bom cenário, nem presença, nem... Nem sei! So acho que ainda não é a altura. Mas haverá mais vídeos. De mãozinhas. Mas haverá!
E a Joca do canal Little House of Books (eu não consigo por o link no tlm, mas, por favor, procurem-na no youube!) é a pessoas mais querida e fofa e motivadora que eu conheci até hoje!! E apetece-me abraça-la e essas coisas todas, pela pessoas maravilhosa que ela é!!
E estas dua semanas fizeram tao bem a minha relação... Mas tao bem, mas tao bem... Ai... Nem sei explicar!!!
E agora também ando toda entusiasmada em aprender francês. Parece que os ares de França me abriram o apetite! Talvez porque lá me szenti perdida por não. Saber falar e agora ganhei verdadeira vontade para combater isso.
So me falta ganhar vontade para emagrecer. E o euromilhoes.
E agora vou espalhar felicidade para os meus livros.

ja vos disse que adoro andar de avião? XD

terça-feira, 3 de novembro de 2015

De regresso

Foram 10 dias em Paris.
Dias muito bem aproveitados com pessoas que amo!

Namorei muito! Tornamo-nos mais próximos um do outro, mais unidos, e acho que nunca nos sentimos tão felizes juntos! Será possível amá-lo cada vez mais? Parece que sim.

Também serviu para me babar com a minha afilhada. Passar bons momentos com ela. Aproximar-se mais dela. Matar saudades e vir embora com ainda mais!

Claro que também matei saudades do meu sobrinho e da minha irmã, e que partilhamos também muitos e bons momentos. Ri-me imenso à custa deles!

E ainda me aproximei da afilhada do meu namorado e de uma das suas cunhadas, que se tem revelado uma excelente pessoa. Gostei bastante de conversar com ela.
E acho que se convivesse mais com a afilhada dele aprendia depressa Francês, visto que ela só fala francês e fala mesmo muito!

Regressei com a certeza de que tenho mesmo que me dedicar a aprender francês se quero poder ter o apoio deles para tirar o curso lá. E regressei com algumas expressões francesas já na cabeça.
Para eu aprender, o ideal era estar lá, não cá.

Desta vez, ao contrário do que aconteceu da outra vez, pouco passeei. Mas o pouco que passei foi bom!
E visitei a loja "Cultura". É tipo a FNAC mas cheia, repleta de livros! Descobri o meu paraíso lá +_+ E descobri também que nasci no país errado.
Preços dos livros mais acessíveis e dão muito mais valor à leitura que cá.

Passei o Halloween na Disneyland Paris. Só na zona das lojas. E adorei! As pessoas esmeram-se nos disfarces, na maquilhagem. Vê-se verdadeiras obras de arte!
E os meus sobrinhos, durante a tarde, andaram a tocar às campainhas e regressaram carregadinhos de doces! Arrecadaram mais que aqueles que o meu cunhado ficou em casa a distribuir eheh

Mas chega de falar. Chega de escrever.
Desta vez as fotos foram muito poucas, mas deixo-vos com algumas. 


P.s.: Adoro andar de avião!



Lago em Jablines








Noite de Halloween na Disneyland Paris








O voo de regresso - de Orly para Porto







sexta-feira, 23 de outubro de 2015

A minha experiência em viagens

Como vos disse, já estou na França. Porém, em Portugal, fui barrada na parte da revista. E porquê?
Emigrantes são pessoas de desejos, e o desejo da minha irmã era de marmelada (e bifanas da roulotte). Mas a marmelada é cremosa. E cremes não passam. Só até 100ml. E eu levava uma caixa grande.
como ainda era cedo e não estava quase ninguém e como tinha a minha mãe ca fora, perguntei se podia sair para lhe entregar e deixaram-me. Saí, entreguei-lhe e volta a fazer a revista toda para fora (tira saca dos liquidos/cremes/remédios para fora, equipamento electrónico para fora, tira cinto, descalça botas...).
Gosto bastante do aeroporto Sá Carneiro. Acho-o simples e organizado e uma pessoa orienta-se bem lá dentro. :)

Já no avião (vim na ryanair) avisaram que, devido ao vento, íamos ter um atraso de 15min. Não apanhei muitos poços de ar e os hospedeiros de bordo eram super simpaticos (e falavam português e francês! [eram portugueses] Quando cá vim pela easyjet, so fala am francês e inglês). Porém tive um atraso de meia hora. Mas correu tudo bem, é o que interessa :)

Aterrei no aeroporto de Beauvais, Telles, um pequeno aeroporto em Paris so para voos lowcost.
O aeroporto é realmente pequeno. Ao sair do avião, se não disse atras das pessoas, ficava la perdida sem saber para onde tinha que ir. Mas pronto. Mal entramos no edifício é so seguir "sortie". É fácil. E para quem trás mala no porão é prático porque tem que passar obrigatoriamente pelas passadeiras.
Nessa zona estavam 2 militares armados. Aqui em França vê-se muito. E depois estava logo a minha irmã à minha espera :D

E foi isto. Percalços, mas nada de grave e tudo se resolveu pelo melhor ;)

Apesar de preferir o aeroporto Charles de Gaule (lá bao aterra a ryanair), não Gostei de viajar na easyjet. So podemos trazer um saco e não Gostei de estar num voo Portugal-França, e vice-versa, com hospedeiros que nao falam português. Fantástico!
Já na Ryanair podemos trazer a mala e a mala de senhora (e bem grande). Assim consguimos trazer muito mais coisas e mais confortavelmente. Da outra vez foi uma luta para meter tudo num so saco. Assim é muito melhor!

E pronto, foi isto :)
beijinhos*

terça-feira, 20 de outubro de 2015

está quase!

ja estou dentro do avião.
faltam 5 minutos para levantar voo.
vamos lá! :D

(queria por foto, mas tlm nao dá -.-)
Falta menos de 1h para sair de casa. Faltam 3h para eu estar dentro do avião.
Ansiosa, ansiosa, ansiosa.
Viagens, seja de que genero for, dão-me sempre uma ansiedade tremenda! E depois fico irrequieta, com a barriga às voltas... Ai meu deus :s
está quase!

sábado, 17 de outubro de 2015

Má altura!

Ando doente. A culpa é deste tempo que, ora está calor, ora está frio. Ando de dia de manga curta, chego à noite de casaco polar e a tremer.
Agora sinto os meus pulmões entupidos, tosso mas não são nada, e as dores de garganta já estão a começar a aparecer, mas eu espero que seja por causa da expetoração.
E isto é uma merdinha de nada, o problema é que daqui a 3 dias lá vou eu para França e não pedi a tempo o meu cartão de saúde. Se piorar, estou lixada :/
Mas lá vou eu continuar a tomar a pastilha efervesceste (que tem sido a minha salvação estes últimos anos) e a beber muito chá (com muitas idas à casa de banho) e a esperar que isto faça efeito.

Ao ponto a que chegámos

Uma pessoa escreveu no seu estado do facebook "vou-me casar".
Eu, curiosa, fui ler os comentários para saber se era verdade ou brincadeira.
Pelos vistos é mesmo verdade, e foi assim que fez o anúncio à família. E nesses mesmo comentários ainda convida os padrinhos, que começam logo a combinar que dão as alianças e anunciam a data de casamento (que será daqui a 1 ano).
Nem sei se estou em choque por saber que aquela pessoa se vai casar, se pela forma como o anúncio e convite aos padrinhso foi feita... :o :o

terça-feira, 13 de outubro de 2015

Aquela altura do mês

Estou naquela altura do mês em que só me apetece arrancar as entranhas fora.
Mas porque raio uma mulher tem que ter isto?
Há mulheres que é como se não disse nada com elas. Não há cá dores, nem cólicas, e poucos são os dias que sangram. E dizem que a pílula ajuda a diminuir as dores.
Mas eu devo ser um bicho do mato qualquer.
a.P. (antes da pílula) eram 7 dias a sangrar, mas a sangrar imenso! Qual torneira aberta! Um tampão (não sou capaz de usar pensos. Nem sei como conseguem) dos super durava-me 3h nos primeiros dias! Era horrível! E dores... Era de fazer chorar as pedras da calçada.
d.P. (depois da pílula) a coisa melhorou um nadinha, especialmente nas dores, mas so o ano passado (após 4 anos a tomá-la) é que comecei a notar mais diferenças no fluxo sanguíneo. Agora já nem uso os tampões super! :D mas a put* (o asterisco é só porque parece mal escrever "puta") das dores mantêm-se! São as fortes cólicas e aquelas dores horríveis no baixo ventre que só dá vontade de enfiar a mão pela barriga dentro e tirar aquilo fora! Estar de pé, direita, chega a ser um sacrifício. A coisa só melhora mesmo sentadinha.
E o meu querido namorado ainda me diz "é a vida!"
É a vida o caralho! Não é a ele que lhe custa, né?
Mulher sofre...

segunda-feira, 12 de outubro de 2015

Problemas de leitores

O problema de viajar só com um saco e de gostar de ler, é que temos que escolher um ou dois livros finos e leves para levar connosco. E a nossa vontade é de enfiar metade deles na mala, incluindo os calhamaços!
E mesmo já tenho seleccionado os livros que vou levar, ainda falta 1 semana para a viagem, então pergunto-me imensas vezes "será que não me vou arrepender de levar aqueles, em vez de outros?".

E os eleitos foram o "Misery", de Stephen King. Um livro de bolso. Leve, fino, prático... perfeito para viagens!
E o outro foi o "Onde Estão as Crianças?", de Mary Higgins Clark. Um livro de cerca 200 pág, ou seja, fino e leve.

Livros perfeitos agora para o Halloween e que quero muito ler. Portanto, vou acreditar que foram uma boa escolha e que não terei vontade de ler nenhum dos romances e livros fantásticos que deixo cá.
E se der vontade, que vá embora, que são aqueles, e não há outros!

Agora percebo o dilema das pessoas que adoram sapatos na hora de fazer a mala... ;)

um desabafo

Sabem quando vocês idealizam um projecto na vossa cabeça, põem mãos-à-obra e se dedicam a ele, mas que, como é um projecto de longo prazo e de muita dedicação chegam a um ponto que começam a querer afastar-se um bocado daquilo, porque acham que as coisas não estão realmente a ser como vocês tinham imaginado?

Acontece-me muito isso. Com o meu outro blogue.
Isto porque, antes, facilmente me dedicava a ele. Estava sempre no computador, não me custava nada tirar meia hora para escrever um post.
Mas agora...
Agora o computador está sempre desligado e arrumado na mala, tenho que o ligar de propósito. E depois não posso escrever quando tenho vontade mas quando tenho oportunidade de lá ir. E isto de não escrever quando se tem realmente vontade para isso, com entusiasmo, parece que dá um leve sabor de obrigação às coisas e lhes tira o encanto. Por muito que aquilo seja o que vocês mais adoram!
Quando começa a parecer obrigação... Já não é a mesma coisa.

E estou a sentir-me um bocado nessa fase. Mas não quero deixar o blogue morrer. E ir para a França vai-me fazer afastar-me dele. E devia de esta semana, andar a agendar posts. Mas não consigo. Não tenho vontade.
Mas não posso deixar aquilo esquecido. Não posso deixar aquilo morrer. Eu adoro aquilo!
E estou numa luta interior, à procura da vontade... da vontade quando só surge quando o computador não pode sair da mala...

domingo, 11 de outubro de 2015

está de chuva e eu tenho as minhas costas num 8 autêntico desde ontem à noite.

E vou passar os últimos 10 dias do mês a Paris :D

quinta-feira, 1 de outubro de 2015

respostas a comentários

peço desculpa se houver erros, porque estou no telemóvel.

respondendo a um comentário de uma mãe, sim, é normal se controlar uma filha de 10anos. Controlar o tempo que ela está no computador e o que lá faz, para evitar problemas. São crianças. Ainda não têm maturidade. E é normal controlar as horas a que se deita.
mas, chega a uma altura, que os filhos deixam de ser crianças e adolescentes. Há que lhes dar liberdade, dentro dos limites claros, porque o respeito ainda é bonito e não é andar a deixá-los a fazer disparates, e confiar neles. Mas o meu pai é tão, mas tão desconfiado, acha sempre que as pessoas andam a fazer coisas erradas, e que fazem pelas costas dele etc,que não confia! E não se acredita que a filha já tenha 22 anos e que já não fique até às 4 da manha, escondida, a ler ou a ver filmes.
e isto é triste, revoltante e sufocante para mim. Já não tenho idade nem feitio para isto.

Passando à frente, a falta de água não causa so infanções urinais, mas também vaginais, porque a urina fica muito concentrada e pode irritar a pele da vagina.
e sim, é mesmo infanções vaginais que eu tenho. Eu sabia o nome, e começa com "vage..." Mas não me recordo já.
o facto de eu ter a urina muito concentrada por falta de água, paranoia com a casa de banho e transpirar imenso nessa zona, agravado pelo facto do uso frequente de calças, ganho muitos infacçoes destas. E o facto de estar também já com excesso de peso ainda piora (eis uma das razões para eu ter que emagrecer).
portanto, não sejam como eu! Bebam água!
e para mais informações procurem no google "infecçoes vaginais". O site www.tuasaude.com explica as causas e sintomas :)

beijinhos!

Peço desculpa

Peço desculpa pela minha ausência nos vossos blogues, mas raramente venho ao computador e, quando venho, perco o tempo todo no outro blogue de livros. Então só vos vou espreitando pelo telemóvel. O que me irrita um bocado, ainda mais se me der para comentar. Mas, mesmo sem comentar, eu ainda vou espreitando, de vez em quando.
Mas há possibilidade de isto piorar, porque o meu pai é MUITO desconfiado e acha que eu estou acordada até tarde no computador (e ele que, a partir das 17h, está sempre arrumadinho na mala), ou a ler com uma lanterna (já me deixei disso, mas enfim). Então, diz que quer que eu lhe dê o portátil. Mexo nela à beira dele. Que é para ele ver o que faço, né?
Sim, existe imensa privacidade cá em casa. Ele fica lixado por eu fechar a porta do quarto! Não quer. Quer ver o que eu estou a fazer. Nem sei como é que ele ainda não colocou câmaras de vigilância.
E na cabeça dele eu não preciso do computador para nada. Ele só serve para eu perder tempo.
Lá se vão as séries, os filmes (que já mal vejo por causa do pouco tempo que posso aqui vir, porque nunca venho aqui à noite já para não o chatear e não correr o risco de ficar sem ele. Mas, pelos vistos, já não adianta. Portar-me bem de nada me serve, já que sou castigada na mesma, pelos vistos.) e, principalmente, os blogues.
Lá se vai tudo à vida e eu cá vou andando a bater com a cabeça nas paredes.

Também reclama de eu carregar o telemóvel no quarto e ter lá o carregador. Só falta mesmo voltarmos ao tempo em que ele me tirava o telemóvel.
Só lhe falta tirar-me os livros também!

Se tenho 12 anos? Não. Tenho 22.

E com estas atitudes depois fica admirado do porquê de eu querer ir para a França. Diz ele que é porque tenho lá namorado.
Sim, também é. Mas principalmente porque me quero ver LONGE desta casa e destes controlos e destas regras estúpidas!

O que mais custa é beber

Nunca fui pessoa de beber muita água. Só bebo mesmo quando tenho sede.
Mas isso já me causou infecções vaginais, tenho tendência a ganhar pedra nos rins, ou seja, devo beber muita água, e, ao que parece, também ajuda a emagrecer, porque, muitas vezes, nós achamos que é fome mas, na realidade, é só sede.
Mas custa-me. Custa-me mesmo beber 1,5l de água todos os dias. Então, agora, tenho andado a fazer chá, a ver se me começo a obrigar a beber e se a coisa melhora. Mas custa. Custa porque eu tenho uma bexiga do tamanho de uma ervilha.

Já agora, ao que parece, também devemos beber tudo isto antes das 17h, que é para expelirmos todos os líquidos antes de irmos dormir, para depois não estarmos sempre a acordar para urinar.

Enquanto escrevo isto, tenho aqui uma mosca a dar-me cabo do juízo. E estou desejosa de que o correio chegue porque, supostamente, ele hoje devia trazer-me livrinhos. Mas parece que o carteiro hoje não está interessado a aparecer, e eu estou aqui ansiosa...

Vou mas é fazer chá de camomila. Ou de limão e chá verde?


terça-feira, 29 de setembro de 2015

Cuidar de mim, de nós!

E trouxe aquela cena dos pedais que dá para braços e pernas. Tenho 12kg para perder até ao Natal, no mínimo!!!!
'Bora lá!!

Já agora, também trouxe o BBcream da Cien, para experimentar. 4,99€. Detesto base! Vamos lá ver se me dou com isto... (o meu diz também "anti idade" mas exactamente igual a este!)

Pele sem falhas | Para todos os tipos de pele
Hidrata a pele | Uniformiza a pele | Cria uma tez radiante | Matizante | Factor de protecção solar 15


CIEN BB Cream Pele sem Falhas

A Maldição do Rei - WOOK & FOX

Ora bem, tal como referi todas a semana passada, a WOOK e a FOX, todas as semanas, destacaram um livro.
E cá vem o desta semana!!

Desta semana chega-nos o 4º volume da série A Guerra dos Primos. Confesso que também desconhecia esta série e estes livros, mas está-se sempre a tempo de aumentar o nosso conhecimentos, não é assim??

Pois bem, então vamos lá conhecer este 4º volume intitulado "A Maldição do Rei", e conhecer também a sua autora.



A Maldição do Rei
A Guerra dos Primos - Volume VI,
de Philippa Gregory


http://images.portoeditora.pt/getresourcesservlet/image?EBbDj3QnkSUjgBOkfaUbsI8xBp%2F033q5Xpv56y8baM65nCaz5Vo69bzPI5QD9hNR&width=440
Adquirir AQUI
 
Edição/reimpressão:2015
Páginas: 560
Editor: Editorial Planeta
 
Uma personagem feminina forte, a maldição de um rei, um romance rico em pormenores históricos e investigação rigorosa.
No centro da rápida deterioração da corte dos Tudor, Margarida terá de decidir se a sua lealdade é para com o cada vez mais tirânico Henrique VIII ou para a sua amada rainha. Aprisionada na corte, terá de escolher o seu caminho e esconder a todo o custo o seu conhecimento de uma antiga maldição sobre os Tudor, que lentamente se torna realidade...
 
 
 
 
http://static.dsconto.com/wp-content/uploads/2012/05/EditoraPlaneta.jpg
 
 
 
 
 
Philippa Gregory
 

http://media2.fdncms.com/sfexaminer/imager/philippa-gregory-will-talk-at-the-commonwealth-club-on-tuesday-getty-imag/u/big/2314432/philippa_gregory1025.jpgPhilippa Gregory já era uma escritora aclamada quando se interessou pelo Período Tudor. Este foi o passo que catapultou a sua carreira literária, sendo hoje uma das autoras de romance histórico mais lidas em todo o mundo.
Atualmente vive com a família numa quinta, no Yorkshire, e dedica-se, além da escrita, à investigação histórica.BR> É fundadora da organização «Gardens for Gambia» responsável pela construção de cerca de 200 escolas primárias naquele país. Um dos projetos desta organização é a criação de hortas nas escolas a fim de providenciar a alimentação e desenvolvimento das comunidades.

terça-feira, 22 de setembro de 2015

A Irmandade do Santo Sudário - WOOK & FOX





 A WOOK, em parceria com os canais FOX, vai destacar um livro todas as semanas. E esta parecia inicia-se com este livro "A Irmandade do Santo Sudário". Vamos saber mais sobre ele?


A Irmandade do Santo Sudário,
de Julia Navarro

http://2.bp.blogspot.com/-7EcYkTpzwfo/Ve3IUE5wvuI/AAAAAAAAORs/fNO2Jf05rjM/s1600/unnamed.jpg
Adquirir > AQUI <


Páginas: 416
Editor: Bertrand Editora
ISBN: 9789722530859
Preço: 18,80€ (10% de desconto - 16,92€)


Sinopse
O maior milagre de todos está prestes a acontecer Um incêndio na Catedral de Turim e a descoberta de um cadáver mutilado são os acontecimentos mais recentes numa série de outros, todos eles inquietantes, em torno do misterioso sudário que milhões de pessoas acreditam ter sido a mortalha de Cristo. Aqueles que ousam investigar o sucedido serão apanhados no fogo cruzado de um conflito milenar gerado por sacrifícios de sangue, assassínios e sociedades secretas ligadas aos dúbios Cavaleiros Templários.
A Irmandade do Santo Sudário atravessa séculos e cruza continentes, desde os céus tempestuosos sobre o Calvário até às modernas cidadelas de Istambul, Nova Iorque, Londres, Paris e Roma, passando por intrigas e traições em Bizâncio e nas cruzadas, até que atinge o seu clímax nos labirintos subterrâneos de Turim, onde serão expostas verdades espantosas acerca da história de uma fé, das paixões humanas e do maior milagre de todos…


Críticas de imprensa
«A jornalista Julia Navarro desvenda os segredos do Santo Sudário, reabrindo assim o debate sobre a veracidade desta relíquia, que a tradição cristã assegura ser o sudário, ou mortalha, que envolveu o corpo de Jesus Cristo.»
El Mundo

«Julia Navarro é uma das mais célebres e bem sucedidas escritoras espanholas da atualidade. Livros como A Bíblia de Barro ou A Irmandade do Santo Sudário têm conquistado legiões de fãs em todo o mundo.»
Revista Ler (dezembro 2014)

«Só explico o título no fim. Procuro sempre surpreender o leitor no sentido de que nada seja aquilo que parece e deixo sempre os finais em aberto. Tem de ser o leitor a decidir o que acontece. Conduzo-o até a um clímax e, a partir daí, deixo a porta aberta.»
Julia Navarro ao jornal Expresso (dezembro 2014)

«Nunca tinha pensado em escrever um romance até que a leitura da notícia da morte de um estudioso do santo sudário, que pôs em causa a autenticidade da relíquia, lhe despertou a curiosidade e a vontade de escrever sobre o assunto. O resultado é, nas palavras da própria autora, "um livro de aventuras". A obra chama-se A Irmandade do santo sudário e rapidamente se transformou num sucesso de vendas em Espanha.»
Jornal de Notícias (novembro 2004)


 Curiosos??
Boas leituras! :)

sexta-feira, 18 de setembro de 2015

Leituras 2015 #14 #15 #16



Liga-me, 
de Sarah Mlymowski

 
http://www.sitiodolivro.pt/fotos/livros/9789898032911_1287659928.jpg
Comprar AQUI (5,00€)
Sinopse
Devi está a ter um dia estranho: acabou de receber uma chamada do futuro. Pior... quem lhe ligou foi ela própria!
Devi desperdiçou três anos da sua vida a namorar com Bryan - o bonito, adorável e pulha do Bryan. Devi afastou-se dos amigos, desleixou-se nos estudos, não se juntou a clubes… e como Bryan acabou com ela mesmo antes do baile de finalistas, não lhe sobrou nada. Nem mesmo um telemóvel - deixou cair o seu numa fonte. Agora só liga para um número… o seu! E quem atende é ela própria… três anos mais nova!
Mal recupera do choque e convence a sua versão mais nova de que não está doida, Devi apercebe-se que tem uma oportunidade de ouro. Pode dizer ao seu "eu" mais jovem todas as coisas certas a fazer… porque ela própria já fez todas as erradas! Se a jovem Devi aceitar os seus conselhos, pode manter os amigos, candidatar-se a uma boa universidade, tornar-se uma estrela, e mais importante, poupar-se ao desgosto amoroso de Bryan!
Mas a Devi de 14 anos já não tem tantas certezas. Ela gosta de Bryan. É feliz. Mas a quem melhor dar ouvidos do que ao seu futuro "eu"?
 
Páginas: 240
Editor: Edições Chá das Cinco
 
 
 
Opinião
 
A história, por vezes, chega a ser um pouco confusa por causa daquelas mudanças todas. Não consigo dar uma pontuação ao livro. Não sei bem o que achei dele... Mas adorei a mensagem que ele transmite.
A Devi sénior, que usava o nome de Ivy para se diferenciar, andava obcecada com o passado. Em dar na cabeça à Novata para ela fazer as coisa que ela achava que era certa, não a deixando sequer aproveitar a vida, nem deixando-a tomar as suas próprias decisões. E esta obsessão da Ivy quase lhe arruinou a vida.
Felizmente, a Novata decidiu pensar por cabeça própria e tomar as suas próprias decisões.
Aí, a Ivy percebeu que, certo ou errado, tendo corrido bem ou mal, o passado fez dela aquilo que ela é hoje. Tudo teve a sua importância e não devemos viver presos ao passado, mas sim a enfrentar o nosso presente.
O passado não deve ser alterado, mas aceite. 
 
http://2.bp.blogspot.com/-qkvu3Xaex2g/UH7VP4IofXI/AAAAAAAADTY/kljCW9fDoBk/s1600/3+estrelas.jpg 
 
 
As Cinquenta Sombras de Grey,
de E. L. James


http://bibliotecas.constancia.pt/cgi-bin/koha/locatemedia.aspx?cod=0020960ext=jpg
Comprar AQUI
Sinopse
As Cinquenta Sombras de Grey é um romance obsessivo, viciante e que fica na nossa memória para sempre.

Anastasia Steele é uma estudante de literatura jovem e inexperiente. Christian Grey é o temido e carismático presidente de uma poderosa corporação internacional. O destino levará Anastasia a entrevistá-lo. No ambiente sofisticado e luxuoso de um arranha-céus, ela descobre-se estranhamente atraída por aquele homem enigmático, cuja beleza corta a respiração. Voltarão a encontrar-se dias mais tarde, por acaso ou talvez não. O implacável homem de negócios revela-se incapaz de resistir ao discreto charme da estudante. Ele quer desesperadamente possuí-la. Mas apenas se ela aceitar os bizarros termos que ele propõe... Anastasia hesita. Todo aquele poder a assusta - os aviões privados, os carros topo de gama, os guarda-costas... Mas teme ainda mais as peculiares inclinações de Grey, as suas exigências, a obsessão pelo controlo… E uma voracidade sexual que parece não conhecer quaisquer limites. Dividida entre os negros segredos que ele esconde e o seu próprio e irreprimível desejo, Anastasia vacila. Estará pronta para ceder? Para entrar finalmente no Quarto Vermelho da Dor? As Cinquenta Sombras de Grey é o primeiro volume da trilogia de E. L. James que é já o maior fenómeno literário do ano em todos os países onde foi publicado.
 
Páginas: 552
Editor: Lua de Papel
 
 
Opinião
Apesar das demasiadas descrições de sexo, longas e demasiado pormenorizadas que até chateia, gostei bastante dele, das personagens, do desenrolar da trama, tendo parte até mesmo divertidas, especialmente graças aos emails trocados entre os protagonistas.
O livro é, sem dúvida, muito melhor que o filme!

E dou-lhe estas 3 estrelas porque, apesar de ter gostado dele e de querer ler a continuação, foi um livro que não me conseguiu prender, deixar-me viciada na sua leituras.
 
 http://2.bp.blogspot.com/-qkvu3Xaex2g/UH7VP4IofXI/AAAAAAAADTY/kljCW9fDoBk/s1600/3+estrelas.jpg
 
 
 
Younger - Mais uma Oportunidade,
de Pamela Redmond Satran
 
 
 
http://4.bp.blogspot.com/-CwdykrJcgV0/Vdd8YBm2dWI/AAAAAAAAQSE/wueGLrRu5Nw/s1600/Younger.jpg
Comprar AQUI
Sinopse
Agora que o marido desapareceu e a filha cresceu, Alice precisa desesperadamente de uma nova vida. Graças a alguma tinta para o cabelo e a uns jeans justos, conquista um homem mais jovem e o trabalho que tinha antes de se converter numa mãe a tempo inteiro. Pela primeira vez, Alice, ao lado do jovem Josh e com o trabalho na editora, sente-se verdadeira e que a vida lhe está a oferecer muitas possibilidades.
 
Páginas: 288
Editor: Suma de Letras
 
 
 
 
 
 
 
 
Opinião
 
São umas 3 estrelas muito fraquinhas.
Como já conheço a série, tinha espectativas diferentes para o livro, esperava outras coisas. Mas o livro foi somente uma inspiração para a série. Ou seja, a ideia base é a mesma, mas a forma como as coisas se sucedem é diferente, e prefiro a forma da série. Mais divertida e descontraída.
Mas o livro também o é, é leve, fácil de ler e descontraído, mas são-no de maneiras diferentes.
Achei a ideia do livro realmente muito boa, mas esperava que a sua relação com o Josh fosse muito mais desenvolvida, e esperava um final diferente. Porém, o final que nos é aqui apresentado, é um final bastante realista e que nos transmite uma mensagem: não devemos de deixar de aproveitar o presente, somente porque temos medo de nos virmos a magoar no futuro. O presente é para ser vivido e aproveitado ao máximo, sem medos!
 
http://2.bp.blogspot.com/-qkvu3Xaex2g/UH7VP4IofXI/AAAAAAAADTY/kljCW9fDoBk/s1600/3+estrelas.jpg

quinta-feira, 17 de setembro de 2015

Novas Regras dos Descontos dos Livros

pior que as regras, é as editoras concordarem. Será que não vêem que elas serão a mais prejudicadas?

os livros são caros. Eles rodam os 17/18€, havendo livros que ultrapassam os 20€. Isto não é sustentável para leitores assiduos. Muito menos, tendo em conta, as nossas carteiras actualmente.
muita gente aguarda pelas promoções para adquirirem aqueles livros tão aguardados.
Mas, com esta lei que impoe um limite de 10% de desconto nos livros lançados à menos de 18meses (quando já ninguém se lembra deles, estão a ver?) estou a ver o número de vendas a diminuir. Os adeptos de livros em inglês vão aumentar (dae dinheiro aos outros países é o que Portugal mais nos incentiva a fazer), e as compras em 2 mão, em leilões e em alfarrabistas também.
Como querem incentivar a leitura se criam estas leis? Como querem que um pai esteja disposto a desembolsar 15€ por um livro, na tentativa de incentivar o filho a ler, se, se calhar, esses pais mal o podem fazer? E agora ainda tiram a possibilidade a ele de adquirir aquele livro que o filho tanto quer a um preço mais acessível para a sua carteira.
se querem impor este limite, ao menos diminuam o nr de meses para 6, por exemplo. Ou, então, baixem o preço dos livros! Até 15€ ainda é um preço aceitável, que uma pessoa consegue dar ali um jeito. Mais que isso, e tendo em conta os preços prsticados nos outros países, é gozarem com a bossa cara. Ou melhor, estarem a tornar o acto de ler um luxo! A tornar os livros um objecto so acessível aos ricos!
Mas a cultura não deveria ser para todos? Não entendo como criam Planos Nacionais de Leituras e depois fazem coisas destas...
Nós já temos uma carência enorme no marketing editorial, e ainda querem diminuir as coisas que apelavam à leitura e à compra de livros.
Não. Compreendo. Não. Consigo entender. Não cabe na minha cabecinha...

Mas uma coisa eu sei: A minha pessoa vai passar só a comprar livros em segunda mão. Já não espera mais pela altura das promoções que deixaram de existir. E séries? Nao me meto em mais. Tornam-se excessivamente caras. E já tenho para terminar a serie Game Of Thrones que acho que me faltam 5 ou 6 livros ainda (novos, custam 19€ cada. E em segunda mão não aparecem... Não sei como vou fazer...), tenho a Ligeiramente, da autora Balogh, que saiu agora o Ligeiramente Tentador, mas... A ver vamos se o compro, tenho a serie dos Homens que Odeiam as Mulheres, que este mês saiu o novo volume, que custa somente quase 22€, tenho a trilogia Mistborn para acabar, que me faltam ainda 2 volumes, quase 20€ cada um, falta-me o O Diabo do Rio que pertence a uma serie que nao me lembro o nome e que custa 17€, a serie A Irmandade da Adaga Negra ja tem 14 livros lançados no estrangeiro, por isso em Potugal ainda faltam labçar 2 e a serie ainda não chegou ao fim. Tendo em conta os exorbitantes preços deles, acho que vou é desistir da serie, tenho a serie de Edilean da Jude Deveraux para terminar, quem Portugal, pelo menos mais 2 livros faltam ser la lados, ela também tem uma trilogia que saiu este ano e que eu tenho o 1 volume, por isso, ainda ha-de vir os outros dois (no estrangeiro ja foi publicado o 2. So neste post vemos o quao atrasado é Portugal) e ainda me falta os 2 últimos volumes da serie A Minha Vida é um Filme, mas esse sao baratinhos. Com 25€ tenho os dois e ainda tenho troco. Por tanto, so nisto, olhem o dinheiro que necessito investir para completar as colecçoes. Por muito que Trono de Vidro seja uma serie que me esta a despertar bastante a curiosidade, ela, em inglês, ja vai em 4 livros, por isso, nao me posso meter em mais uma. De todo!

Por isso, com estas medidas, minhas caras editoras, comecem a dizer a deus a muitas vendas. E eu serei uma das pessoas que deixarei de comprar. So se não conseguir mesmo arranjar em segunda mão!

ja não chegava eu sentir que este pais não tem nada para me oferecer e que o melhor é me ir embora, ainda quer por uma das minhas grandes paixões um luxo acessível a so quem tem dinheiro para isso.

Ler não devia ser um luxo. É cultura! E devia ser acessível a todos!

quarta-feira, 16 de setembro de 2015

E este temporal?

Ando desaparecida, eu sei e pelo desculpa, mas ando com a cabeça cheia de preocupações, um bocadinho deprimida e sem vontade para escrever. E como escrevo as opiniões dos livros que leio no meu outro blogue, depois não tenho vontade de vir aqui reescrever a lengalenga de novo, mesmo sendo de forma mais resumida. Por isso, não sei se continuarei a fazê-lo, ou se somente passarei a fazer dos que gostei realmente e dos mais falados. Não sei. Vou pensar.
Fui ao Centro de Emprego mas como não está a haver formações que me sejam úteis e já que não há de francês, queera o que eu realmente queria, comprei um livro da Porto Editora, de revisões de francês, do 7, 8 e 9 ano, Applique le Français (link do livro - http://www.portoeditora.pt/produtos/ficha?id=16481641) e também um Curso Intensivo de Francês em CD (uma caixa igual a esta com o desdobrável com toda a gramática principal resumida, 4 CD e um livro http://www.fnac.pt/Frances-Curso-Intensivo-CD-Varios/a549624 que me custou 12,50€ numa feirinha no Via Catarina - está sempre lá aquela feirinha de livros). Tenho também 2 gramáticas que cumprei no início deste ano, um dicionário de verbos e o tipido dicionário,e agora é começar a por mãos à obra e tentar recordar o máximo que conseguir. Fazer isto sozinha não é nada fácil, mas é a opção que tenho.
como cá em casa me distraio muito, vou ver se a biblioteca da minha antiga secundária ainda está aberta ao público, e vou ver se começo é a ir para lá "estudar". E, quem sabe, até requisite alguns livrinhos para ler eheh é que já tenho poucos em casa... (só cerca de 60 ou mais, já. Nem sei. E refiro-me só aos que tenho que ainda NÃO. li).
Se me quiserem mandar sites e dicas, filmes e onde os posso sacar/ver, em francês claro, ficaria-vos muitíssimo agradecida :D

E este temporal? Choveu o santo dia todo! Com ventania... E agora chove torrencialmente há já um bom bocado e está a haver fortes rajadas de vento. Só ouço o vento a assobiar, a chuva a cair freneticamente, a bater com força na minha persiana. E depois os dias são uma seca. Para além da pouca vlaridade e de estar presa em casa, também não. Posso abrir as persianas.
Sinto-me em pleno mês de Janeiro! Até o robe polar já fui buscar!


(p.s. Pelo desculpa por vos mostrar as coisas em link, mas estou no telemóvel e é a única maneira que tenho)

segunda-feira, 7 de setembro de 2015

Quando me referi que ainda hoje era o primeiro dia, referia-me ao 1º dia de volta ao normal, digamos assim. Findado o mês de agosto, a minha irmã regressa ao seu país de acolhimento, e a casa volta ao silêncio. Deixa de haver uma mesa cheia, imenso barulho e crianças. Ou seja, o foco dos meus pais passa a ser a minha pessoa. No que faço ou deixo de fazer. E a chatearem-me para arranjar trabalho.
Apesar de andar a entregar curriculuns e de procurar, continuo a querer ir para a França, e já o disse ao meu pai. Só estou a fazer isto porque ele quis que eu primeiro tenta-se cá. Mas eu já passei por isto uma vez e sei bem o país que temos. E sei também que, tendo em conta o meu curriculum sem experiência alguma, que não será em 3 meses que irei arranjar trabalho. Mas o meu pai acredita em milagres, e eu continuo a tentar.
Mas o meu objectivo final é rumor à França. Tirar lá a equivalência do meu curso e tentar a minha sorte.
Sou nova, estou na idade de arriscar. De tentar e experimentar. E é sempre uma mais valia. 
Mas preciso que me dêem asas para tentar.

https://asimplicidadedascoisas.files.wordpress.com/2012/03/eiffel.jpg

segunda-feira, 31 de agosto de 2015

ainda hoje é o primeiro dia

e já estou em dar em doida! Só quero que me deixem em paz e me dêwm sossego...

terça-feira, 25 de agosto de 2015

Mantenham-se longe!

Como todos já sabem, que a publicidade não nos deixa esquecer, aproxima-se o fim das férias e o regresso às aulas.
Hoje fui até ao Continente e, na zona do material escolar, que está logo quase à entrada, era a confusão nos corredores. As pessoas punham-se paradas lá no meio e nem deixavam passar.
E aquelas raparigas que se acham as maiores e que já são muito adultas e vão para lá em trajes menores? Vá, ao menos tinham corpos decentes para mostrar, mas são tão novinhas para andarem já assim...
Mas valtando ao assunto do post, isto para vos avisar que, se puderem, evitem lá ir. A sério!
E quanto mais próximos estamos da data pior deve ser.

Já agora, aproveito para dizer que, no início do mês, aquiri uma nova agenda (so compro agendas escolares, de Agosto a Julho) e ela é perfeita *-* Depois da que adquiri há cerca de 5 anos atrás, da conversa, esta que adquiri da Replay é perfeita para as minhas necessidades. Simples, gira e tal e qual como eu gosto!
Estou no telemóvel e não consigo colocar aqui fotos. Mas quando poder partilho-a convosco. A sério, estou rendida a ela...

segunda-feira, 24 de agosto de 2015

Já agora...

Ontem à noite começaram as dores de garganta. E de cabeça. E não mais passaram.
Se estou a ficar doente? Parece que sim...

Quando nos roubam as asas

Nop, não é desta que vou para a França. O meu pai está relutante e teima em que eu tente cá primeiro. Porque, na cabeça dele, vai aparecer. Com as eleições e mudanças de partido, vai aparecer.
Sinceramente, começo a achar que ele não vive no mesmo país que eu.
À pala disto quase ficava sem namorado. Porque cada vez custa mais aguentar e suportar a distância, as bocas, etc. E ele não compreende como o meu pai não me deixa ir. Não vê que é o melhor para mim?
Não, não vê. Ele quer a filha debaixo de olho até casar. Sabem quando as raparigas se casavam super cedo só para poderem sair de casa, das amarras do pai, e ganhar um pouco de liberdade? Parece que isso ainda se mantém aqui por casa. "quando te casares fazes o que quiseres". Mas não é quando casar. É agora! Tenho 22 anos e ando a perder oportunidades!
E quando mais me prende, mais revoltada me deixa. E só tem a perder. Basta eu querer que não preciso dele para anda. Mas custa-me virar as costas à família. Mas que ando a ficar cheia disto, ando. E vou-lhe dizer que, se até ao Natal não aparecer nada, eu vou para França. Quer ele queira, quer não.
(Mas com esta merda toda, o meu namorado agora quer que eu vá directamente para casa dele, morar com ele, e já não vá para casa da minha irmã. O meu pai é que se vai passar com isso. Ainda me vai trancar no quarto só para garantir que eu não saia LOL. Precipitado? Eu sei. Mas quando se quer prender e não se deixa viver é o que arranjam... Rebeldia! Revolta! E eu nunca fui pessoa de me ficar... 


quarta-feira, 19 de agosto de 2015

Quão mau é?

Hoje vi a notícia no telejornal dos 3 jovens que morreram num acidente de carro. Uma notícia triste, chocante, mas o que me chamou mais a atenção. O carro. Um audi TT cor de rosa. Uma imagem que fica na mente.
estarei a ser demasiado insensível? Talvez. Mas aquele carro chama mesmo muito a atenção.

terça-feira, 18 de agosto de 2015

O desespero

As coisas andam muito más... E a única coisa que eu quero é que o meu pai autorize que eu vá para França, morar para casa da minha irmã.
Assim, não perco o meu namorado, que não sei que será de mim sem ele, e começo a lutar por mim, pela minha vida e pela minha independência. Ganhar o meu dinheiro, finalmente! Poder começar a criar o meu pé de meia e a começar a tentar organizar a minha vida. A pensar no meu futuro duradouro, em ter as minhas coisinhas e a minha família.
Tenho 22 anos e continua a ser tratada como se tivesse 14. Continuo a ter regras que já nem as de 14 anos actualmente têm. Tenho carro e não posso sair. Os meus amigos estão todos longe. Não tenho dinheiro para nada. E quando consigo sair, tenho que estar com 20 olhos no relógio porque, se chego a casa depois do meu pai, ai meu Deus!
Já não tenho idade para isto. Nem quero abdicar do meu namorado por causa da casmurrice do meu pai, que me quer prender em casa, cheia de regras, impedir-me de voar, só porque me quer ter debaixo de olho, a controlar todos os meus passos.
Estou desesperada! Sinto que a minha alegria sumiu. A esperança começa a desvanecer, e eu só me quero trancar num canto, agarrada à minha Santa Rita, Santa das Causas Impossíveis, e chorar, chorar muito, enquanto Lhe imploro para que faça um milagre. Abra a mente ao meu pai, e que algo convença a deixar-me partir e viver. Que me deixe agarrar esta minha felicidade e lutar por ela.
Pela primeira vez na vida tenho a possibilidade de ter tudo aquilo que eu sempre quis. Pela primeira vez posso ser muito feliz! E o meu pai só sabe dizer que não e impedir-me de ser feliz...

Nunca fui destas coisas, mas estou desesperada! Por favor, ajudem-me! Peçam também por mim... Peçam para que o meu pai ceda e me deixe viver a minha vida e ser feliz...

sábado, 15 de agosto de 2015

Merenda da Nossa Senhora da Saúde

Aqui em casa já se frita a comida para se levar.
Entre os casais, combina-se o que cada um leva. Depois, na casa onde naquela ano calha a merenda (entre 3 irmãos, vai rodando. É um ano em cada casa), junta-se todo e enfarda-se até dizer chega!
A minha mãe faz rissóis de carne caseiros e a minha irmã leva filetes. Mas depois há também croquetes, pêras de frango, bifanas, frango assado, bolos...

Depois vou tentar por fotos que por telemóvel não consigo.

Ontem também foi os anos da minha irmã. Frango assado e costelinhas, bolos, gelados...

Como hei-de de não andar lixada da barriga? E como há-se uma pessoa emagrecer assim?


O peso da idade

Sinto-me uma velha!
Tenho andado a dormir pouco e mal. Constipei quando fui visitar o meu namorado vestida com roupas de verão e lá estava um frio do caraças, ontem à noite também apanhei frio na festa (estava a atuar a Nikita. Sabiam que ela é cega?) e agora estou de rastos e aborrecida.
Só sinto frio. Ando com vontade de por as roupas de Verão de parte e de ir buscar as mais cantinhas.
E se me deixassem eu enrolava-me era aqui numa das minhas mantas e passa a a tarde a dormir.
Mas não. Hoje é dia de festa. Dia de tradições. A família paterna junta-se toda e é estar a enfardar desde as 6 da tarde até às 9 da noite.
Mas eu já só penso na minha rica caminha...

Ando a ficar velha para noitadas e festas.

quinta-feira, 13 de agosto de 2015

Chorei a rir

Este espirro é tão hilariante!! ahahah x'D