Pesquisar neste blogue

segunda-feira, 29 de dezembro de 2014

Com o final de ano...

deparo-me com muitos blogues, onde as pessoas já andam a fazer o balanço do ano que passou.
Eu não sou de fazer essas coisas. O que passou, passou. Está feito, e só há que recordar as coisas boas e lembrar as coisas que aprendemos com os acontecimentos.
Mas há uma coisa que tenho a dizer sobre este ano: passou tão rápido...
Foi um ano com imensos acontecimentos, para mim, e parece que foi vivido a correr. Umas coisas a seguir às outras, sempre a correr.
Balanço? Se eu fosse a fazer um balanço ficava aqui o resto dos dias que faltam de 2014 a escrever.
Até fico cansada só de pensar...

Frio, frio, frio

Eu juro que tento trabalhar, e que podia ser muito mais produtiva, mas o frio que faz e a falta de aquecimento nesta casa não me deixam.
Dizem que o excesso de calor e o excesso de frio fazem reduzir a produtividade, e é bem verdade.

Hoje, como precisava de mais espaço para trabalhar, trouxe as coisas todas para a cozinha, mas a minha cozinha tem 25m2, e não é fácil de aquecer. O meu pai bem ligava a lareira, mas de pouco servia. Ou metia aquilo a arder com uma enorme fogueira, que seria queimar lenha como a merda, ou então só sentíamos o calor se estivéssemos mesmo juntos à lareira.

Agora já desistiu dessa ideia, que viu que a lareira não dava muito resultado, e trouxe um aquecedor a gás para aqui. Ele até está perto de mim, mas continuo a sentir um frio do caraças a subir-me pelas pernas acima. E as minha mãos não têm meio de aquecer, principalmente a do rato. Eu sei que tenho má circulação e que isso não abona muito a meu favor. Ter as mãos e os pés quentes são coisas complicadas, para mim, de ter, mas o gelo que se faz sentir nesta casa em nada ajuda.

E tomar banho? Até me dói a alma só de pensar que tenho que ir tomar banho... Até dá vontade de fazer como se fazia antigamente, e só tomar banho uma vez por semana. E mesmo assim... 
O que vale é que tomo banho na suite do meu pai, que tem quase metade das dimensões do meu wc, ligo o aquecedor eléctrico e já ajuda a aquecer mais o ambiente. E tomo banho com água o mais quente que consigo, não só porque gosto, mas também para ver se faz vapores e se aquece aquilo. Depois já se está lá bem, e já me consigo vestir e secar sem problemas. Mas despir-me custa tanto...


E no quarto ligo sempre o meu aquecedor a óleo, à noite, e meto lá a minha camisola do pijama a aquecer.



Se estão a pensar fazer casa nova, ou em comprar uma, verifiquem se a porra da casa tem aquecimento, ou recuperador de calor. E, se possível, se já tem as instalações dos tubos feita. 
Podemos ser o país mais soalheiro da Europa, mas não somos um país quente, e os frio abunda por estes lados.
E este recado destina-se especialmente aos homens, que são sempre uns calorentos do caraças. Devem comer brasas ao pequeno-almoço ou o raio que os parta...

E não venham com a merda do "se tens frio, veste mais roupa". Para começar, quanto mais roupa eu vestir, mais difícil se torna eu me mexer, e odeio sentir-me presa. E depois, as mulheres não são como os homens. Enfiar 4 camisolas como vocês não é tarefa fácil!

Pensem que quando forem velhinhos também vão ser sensíveis ao frio. E pensem nas pessoas que têm má circulação, como eu, que sofrem das mãos e pés gelados, e que necessitam de ajuda externa para se manterem quentes, mais que as outras pessoas.

Se mãos frias, significa coração quente, então eu devo ter um vulcão em constante erupção!  

sexta-feira, 26 de dezembro de 2014

Posso ainda pedir coisas?




Tudo da loja Ale-hop

083230
Mesa portátil com luz - 19€
354257
Lápis Touch sortido - 5€

552125
Roleta Shots - 20€


9988226
Lanterna - 4€

060201
Urso

819108
Almofada Mocho Sortida - 10€

649191
Manta com braços - 25€






A menina tem mais coisinhas


Olá!!
Cá estou eu para o meu balanço pós-natal.



Como de costume, passei o Natal com a minha família do lado paterno. Casa cheia, muita e muita gente!
Na noite de 24 comemos a típica caldeirada, de onde comemos das travessas. Cada casal tem um atravessa de onde comem todos. A seguir vêm as castanhas assadas, e depois os muitos e muitos bolos que as diferentes pessoas levam.
Chega À meia-noite, e alguém se veste de Pai Natal, na tentativa de "enganar" as crianças. Mas elas já são todas grandes, e descobrem logo quem é. A única que ainda se mantém na inocência é a minha afilhada, que com 18 meses, como a maioria das crianças, teve medo e esteve o tempo todo a chorar. O Pai Natal dá uma prenda a cada criança, normalmente, aquilo que eles mais queriam, mas depois ele vai embora e o resto das pessoas acabam de distribuir tudo. E durante meia-hora há uma enorme confusão de prendas, papéis, etc.


E agora, vamos ao que realmente interessa, o que recebi.
A minha mãe já me tinha dado algumas coisas antes, como as botas, o pijama e um casaco fofinho com orelhas. Já tinha um branco, mas sem orelhas, mas é-me um bocado apertado.




Mas também me deu um kit de manicure, uma camisola, um perfume e, surpresa das surpresas, uma barbie!!
Sim, leram bem, uma barbie!
Ao fim de 21 anos, e de muitas vezes reclamar por nunca ter tido nenhuma, finalmente se resolveram a darem-me uma!! Mas, a mulher do meu padrinho, teve a mesma ideia, então acabei por receber DUAS BARBIES!!
Foram precisos 21 anos para receber barbies! E recebi logo a dobrar!
E assim me tornei a criança mais feliz da noite.
Existe mesmo uma criança em mim, vêem? :b







A mana ofereceu canecas (é que eu já tinha poucas... xD), um conjunto de duas canecas "românticas", uma para mim, outra para ele, e ofereceu-me também uma coluna móvel. Adorei a coluna, e acabou por se tornar o início da animação da noite. Ela dá alto, e dá luzes coloridas, uma mini discoteca ambulante ahah Para além do cabo que liga ao telemóvel, computador ou mp3, como se liga os fones, esta coluna também funciona através do bluetooth, o que é brutal! Ela trouxe-a de França. Nunca vi cá a venda em Portugal, mas acredito que também cá haja.
E ainda me ofereceu um porta-chaves com uma fotografia dos meus dois sobrinhos. Tão querida *-*




E ainda recebi uma coisa, da Ale-hop, que é para nos enrolarmos quando saímos do banho, uma tolha de banho. Nunca tinha visto nada disto à venda, nem sabia que existia, e é super fofo *-* parece uma manta. 




E, de resto, recebi mais do mesmo: dinheiro e chocolates. 



Mas a noite para mim não acabou da melhor forma.
Acordei às 6 da manhã super mal disposta, e acabei por vomitar. Não sei o que foi que comi que me fez mal, mas desconfio que tenha sido o sumo...
Acabei por passar o dia 25 com o sabor amargo na boca por causa disso. E à noite ainda me sentia pior. Mas vá, consegui dormir bem, e hoje já estou bem.


Agora não sei é o que fazer às barbies. Como é óbvio, já não tenho idade para brincar com elas. Apetece-me tirá-las da caixa, mas depois que lhes faço? E ficam a apanhar pó e tudo. Mas se as manter na caixa, guardo-as onde? E custa-me levá-las para o sótão.

Aceito sugestões.

E os vossos natais? Como foram?




quinta-feira, 25 de dezembro de 2014

Vim cá numa passagem rápida, desejar-vos um feliz e santo Natal!

Encham bem essas barrigas!!!

domingo, 21 de dezembro de 2014

Longo dia

A seguir ao almoço, fomos ao café todos e, depois, a minha mãe foi com a minha irmã para a feira de Canidelo, e eu e o meu pai fomos comprar o resto das prendas que faltavam. E por causa de arranjar pantufas para o meu sobrinho, que tem uma patona, com bonecos, corremos quase as lojas todas.
Nós fomos à Toy's'rus, ao GaiaShopping, ao Atlantic Park, ao 999, ao chineses, ao Pingo Doce... e ainda fomos ao Lidl buscar ração para a cadela.
Andamos a tarde toda de um lado para o outro. E nós os dois juntos até andamos bem. Não andamos empatados, a perder tempo, com a minha mãe 1h a ver cada coisa.
E ainda apanhamos trânsito, não só por causa da imensa gente que andava no GaiaShopping, mas também porque houve lá um acidente em cadeia, que envolveu um autocarro, e parou lá o trânsito.
E aquilo era tanta gente para os embrulhos, que acabei sempre por pedir o papel e embrulhar em casa.

E o papá estava muito simpático para mim. Disse na brincadeira que queria farturas que já não me lembrava de comer disso, e ele depois queria mesmo dar-me. E ofereceu-me umas luvas, já que perdi as minhas, e ofereceu-me mais 2 canetas, das minhas canetas predilectas. Custam 0,50€ cada uma, e sou fininhas e confortáveis para a mão. Agora já tenho uma de cada cor, e sinto-me uma criança feliz!



E a minha prima ontem veio cá a casa entregar as coisinhas. Já tenho os meus livros, e a lanterna marcador oferecida pela Wook. Ainda não experimentei, mas parece funcionar bem. Sou uma leitora feliz! Pena é estar sem tempo para ler... 



Em vez dos meus livros predilectos, tenho que ler é o livro sobre Património, para a frequência em Janeiro, mas, god, as férias têm tão poucos dias para tanta coisa...
E eu devia estar, neste preciso momento, a fazer a modelação 3D no Studio Max, mas estou tão cansada, com tanto frio e sono, que só me quero deitar na cama e dormir. Nem o aquecedor aqui no quarto me safa. Tenho as mãos mais quentes, mas continuo com elas frias. E os meus pés estão gelados. E eu, por ter dormido pouco e já estar acordada há tantas horas, e ter sido um dia cansativo, estou sem paciência nenhuma para trabalhar.
Ainda por cima amanhã fiquei de ir lá com o françois passear para nos conhecermos, e ele ainda me vai ligar é cedo, e eu volto a não dormir, e é uma merda.
Estou a ficar farta destas poucas horas de sono. O corpo e, principalmente, a minha paciência, ressentem bastante, 

E, a sério, estudantes, não sigam o meu exemplo, mas acho que vou mesmo arrumar a tralhinha toda e enfiar-me na cama, de botija nos pés, que até a cabeça já me está a começar a doer. Mas eu só faço isto porque sei que o próprio prof também não dá muita importância a isto, segundo pessoas que já tiveram aulas com ele. Ele quer é as coisas feitas e que se mostre que se sabe fazer (no meu caso, fingir que sei).
Por tanto, envio amanhã ou terça, e agora vou ler um cadito (até onde aguentar, que será pouco) e dormir. Mas vou ler o meu livro de leitura, não o de matéria. Porque da maneira que estou,não decoraria nada.
E preciso bastante de descansar as minhas costas, que me doem para caraças, da viagem. E estou espalmada dos braços.
Pobre sofre. Independentemente da idade.

Desejem-me sorte. Não só para amanhã, mas também para a minha paciência.

Tenham uma boa noite!! :)

Bom dia!!!


Acordei às 8h30 da manhã com a barulheira dos franceses no quarto dos meus pais.
A menina está tão linda *-* O meu sobrinho continua um medricas do caraças. Mal soltamos a Daisy, fugiu a 7 pés. ahahah

É uma tristeza!

E bem, dormi cerca de 6h e estou cá fresca como uma alface!

E agora, vou mas é trabalhar. Fazer algo de útil, mas no quentinho da cama. A casa está demasiado fria. E já que saiu toda a gente e eu fiquei aqui sozinha, aproveito.


Bom domingo!

De regresso aos mimos

(Aviso desde já que estou a escrever no tablet e que não me responsabilizo por possiveis erros ou más formatações)

Esta noite já consegui dormir 7 horinhas. Menos mal.
Acordei às 6h e às 7h20 saí em direcção à rodoviária. Estava tanto frio que calcei luvas, mas, pelo caminho, como ainda é um bom bocado e com o esforço que faço a puxar a mala começo a transpirar, a meio do caminho tiro as luvas e coloco-as no bolso.
Quando chego à rodoviária, levo a mão ao bolso para ir buscar um lenço, e apercebo-me que não tenho lá nada. Nem luvas, nem fones, nem lenço. Ou seja, comecei magnificamente bem o dia a perder as coisas! E graças a isto apanhei uma seca do pior no autocarro, pois não podia ouvir música. E aquelas luvas era grossas e boas. Fiquei triste... mas os fones eram dos chineses.

No Porto, enquanto esperava o meu pai, vim um gajo a estacionar num sitio em que não podia. E ele quis tanto recuar o carro para ver se não estorvava (?) que recuou até bater no carro atrás. A sorte foi que foi para-choques com para-choues e naa estragou. Mas ele teve que retirar o carro para o autocarro passar. Foi dar a volta e voltou para o mesmo sitio, e fez a mesma coisa. E quando bateu, desligou o carro e deixou ficar assim encostadinho. Nisto chega outro autocarro e ele tem que se arrumar outra vez. E o dono chega nesta altura. Que sorte!

Ao ir embora, e após passar a rotunda onde o meu pai se despistou, apareceu um cão de porte médio, do nada. Ele travou, mas ainda o apanhou no canto do carro, mas o cão continuou a correr. Quando chegamos e fomos ver, tinha amassado o carro. Tanta coisa que o meu pai teve em arranjar o carro, e já está amassado.

Durante a tarde dei banho à cadela (e a mim ao mesmo tempo) e brinquei com o meiguinho e fofinho do gato, ao mesmo tempo que arrumava a tralha toda.
Depois do jantar apareceu aqui uma tia minha e eu vi o meu tio qe ja não via há meses! Está a trabalhar no estrangeiro.
A seguir fomos ao GaiShopping fazer algumas das compras de Natal, mas ainda temos de acabar amanhã.

E por falar em amanhã, amanhã chega a minha irmã com o marido e crias, e tenho que fazer um trabalho para enviar até à meia-noite.

A minha casa continua um cubo de gelo autêntico, que até me dói os osso de tão gelados que ficam. E a fofinha da mamã deixou-me trazer o aquecedor a óleo para o quarto. Mas, mesmo assim, tenho frio. E estou a escrever isto enfiada na cama, como ele ligado, e mesmo assim tenho as mãos frias.

Mas agora vou ver se durmo.

sexta-feira, 19 de dezembro de 2014

Se virem o meu sono, avisem

De Sábado para Domingo pouco dormi, e dormi aos bocados.
Domingo para Segunda dormi mal para caraças.
Segunda para Terça, a minha pessoa não dormiu.
Terça para Quarta já dormi qualquer coisita melhor.
Quarta, quando cheguei a casa, dormi 2h com a luz e pc ligado com som, ou seja, foi mesmo só descansar. E depois passei a noite em claro. Não trabalhei quase nada, mas também não tinha sono.
Hoje à tarde dormi 3h.
Acabei agora (acabei como quem diz. Fiz metade daquilo que era preciso, só para ter algo para a presentar) e vou dormir. E durante quanto tempo? 3 horas!

E o incrível é que durmo este bocados e acordo como se nada fosse. E tenho me aguentado super bem!
Mas também tenho aqueles momentos em que já não aguento mais o sono, que são os tais em que faço "sestas" de 3h.

Não sei que raio se passa comigo... Será ansiedade?
É que, finalmente, sábado de manhã já regresso à terrinha. Já vou dormir na minha bela cama!

contrariedades



"eu sei
Que é difícil quando o clima é propício
Controlares esse teu vício que tens por mim desde o início, Ok
Eu quero e faço por isso e tu queres um compromisso
E eu sou mais de improviso e tu só queres ficar bem
E ficas doida comigo porque tens a noção do perigo
Mas eu não se se consigo dar-te tudo o que tenho.

Sabes que te quero embora seja às vezes
Tento ser sincero, só que, tu não me entendes
Não tenho culpa, mas não sinto o que tu sentes
Hoje ficas cá em casa, uma vez não são vezes."



quinta-feira, 18 de dezembro de 2014

O eterno fado

Rosa Branca

E esta é qualquer coisa de fantástico! Não consigo não cantar no refrão.
Grande Mariza!
(já devo ter fritado os miolos)





Hei-de te amar

E após tantas vezes ouvir esta música, mas nunca deitar realmente sentido à letra, ela hoje fez sentido.

"Hei-de te amar, ou então hei de chorar por ti

Mesmo assim, quero ver-te sorrir...
E se perder vou tentar esquecer-me de vez, conto até três
Se quiser ser feliz"



Fartei-me do preto

E meti em tons cinzentos.
Não sei, estava farta de ver isto tão escuro.

Ala dos Namorados - A história do Zé Passarinho

Eu não sou de fados, a sério que não, mas adoro esta música, e nem sei explicar porquê.



A minha declaração

Queria dizer-te tanto... conseguir descrever tudo aquilo que vai cá dentro.
Queria que estes momentos não fosse só pontuais, mas frequentes.
Queria parar de viver nas incertezas e dúvidas, e viver nas tuas certezas.
Queria que não houvesse nada a impedir, e que tudo acontecesse.
Agradeço-te por quando consegues voltar a ser querido e fofo, pelas caminhadas pela cidade, pela companhia, pela amizade, pela confiança, pela partilha, pelo conforto e segurança que, em momentos excessivamente raros, me dás.
Obrigada por me teres feito apaixonar por ti.
Porque apesar de não haver hipóteses de algo, me fizeste sentir este sentimento tão bom.

Universidade e as suas dores de cabeça

Hoje foi a pré apresentação da proposta de final de projecto.
A apresentação em si correu bem, fiquei sem saber, afinal o que fazer àquilo. Se trabalhar na casa com base em que seja uma residência permanente, ou se trabalhar como residência temporária.
E preciso de me decidir que no início de Janeiro tenho que entregar a proposta com tudo muito bem definido.
Amanhã tenho que pedir a opinião a outro professor.
Estou lixada...

terça-feira, 16 de dezembro de 2014

Finalmente, tudo feitinho!
Agora leitinho quente com chocolate, que eu cá estou cheia de fome, e dormir. Até às 8h.
Sim, vou dormir imenso!
26 páginas depois, ainda tenho a apresentação da pré-proposta de projecto final para fazer.

Amanhã vai ser bonito, vai!

Directa?

Já passa das 2 da manhã e ainda não terminei o trabalho de património que já conta com 17 páginas.
E após terminá-lo ainda tenho a apresentação da pré-proposta de projecto para fazer.
Vou ter noitada? Vou. E das grandes! 
E já vai com uma dor de costas do caraças, um peso enorme nos olhos, sono até dizer chega e, como não podia faltar, fome.

domingo, 14 de dezembro de 2014

Desgracei-me


Ontem fui jantar a casa de uma amiga, com mais outra pessoa.
Saí de lá já passava da meia-noite, mas a vontade de vir para casa não era muita. E não havia sono, nem nada. Resolvemos ir dar uma volta.
Acabei por dormir fora de casa. E cheguei à pouco.
O pior disto é que estou cheia de trabalhos. Trabalhos para ontem, como se costuma dizer, e só me apetece tomar banho, vestir o pijama quentinho, e enfiar-me na cama. Mas só me vejo a ter de prescindir disto e a ter duas noitadas.
Mas penso "vá, é última semana, depois já vais para tua casinha", e ganho motivação. 
Porém, é só mesmo motivação, porque a vontade de trabalhar continua inexistente. E este frio que sinto também não está a ajudar.

Mas vamos lá a ver se ganho coragem para trabalhar.

sábado, 13 de dezembro de 2014

A resposta


Ia responder a um comentário na zona de comentários, mas resolvi fazer mesmo uma publicação, pois acho que, provavelmente, haverá mais gente a pensar o mesmo.

O aquecimento da residência de estudantes, pelo menos a daqui, é controlado pela central. São eles que determinam a que horas liga, a que horas desliga, e a temperatura.
Supostamente, isto tem aqui a rodinha para controlar a temperatura, mas não funciona. E segundo aprendi, não funciona por falta de manutenção.
Ou seja, todos os anos, quando se liga pela primeira vez o aquecimento, deve-se ir aos radiadores, desapertar um parafuso, e deixar o ar dele sair até sair só água. Assim, dentro do radiador circulará somente água, e não o terrível ar que anda somente ali a fazer o contador contar e não aquece nada. Mas isso cá não é feito, e dentro do radiador circula ar e água, e a rodinha fica sem qualquer efeito.



E depois queixam-se que gastam muito...


Merry Christmas

Já é Natal aqui no blogue!!

Digam olá ao novo cabeçalho! :)

Mas que frio...


Estou cheiínha de vontade de me enfiar na cama, no quentinho, e não fazer nada.
A sério, para que ligam o aquecimento no mínimo ao fim-de-semana? E só ao final do dia? Não aquece quase nada, e durante o dia arrefece imenso! Estou aqui cheia de frio! De manta enrolada nas pernas, casaco polar apertado até cima, e mesmo assim estou cheia de frio. Até parece que estou em minha casa. E em minha casa eu não tenho ponta de aquecimento. Nem aquecedores!
Uma pessoa está aqui a tentar trabalhar e nem consegue, pois só lhe apetece tremer, e enrolar-se, na tentativa de se aquecer. 


E para ajudar à festa, está este tempinho de caca, céu cinzento e muita chuvinha, e nem são 17h e já tenho de fechar a janela para acender a luz, pois não se vê nada.
E vocês perguntam-se: mas porque vais fechar a persiana?
Ao que eu respondo: porque isto tem janelas grandes, de cima abaixo, de vidros espelhados, mas basta acender a luz e vê-se tudinho cá para dentro, e eu estou logo à entrada. E não tenho jeito para fazer de montra.

 E pronto, vou tentar continuar a ignorar as costas e os braços gelados, e a continuar a tentar trabalhar. Que os trabalhos são muitos e o fim-de-semana é pequeno.

sexta-feira, 12 de dezembro de 2014

As reviews no Goodreads

Eu, como leitora viciada e organizada que sou, criei conta, aqui há uns tempos, no Goodreads (já está bem assim, JS?). E quando eu tenho dúvida sobre se um livro é bom ou mau, vou dar umas vistas de olhos às reviews e procuro reviews curtas, claras, e não testamentos que mais parecem o resumo do livro!
Para essas pessoas que têm blogues em que falam sobre livros, fazem comentários etc e tal, por favor, controlem-se! Eu se quiser um resumo do livro vou procurar à net. Ali só quero uma opinião rápida, clara, que me diga, através do vosso ponto de vista, se o livro é bom ou não, se o recomendam, e essas coisas.
Se querem assim tanto partilhar esses enormes textos, limitem-se somente a fazê-lo no vosso blogue.

A minha pessoa, e todas aquelas que procuram algo rápido e prático, tipo eu, agradecem.

(já sei que só lê quem quer. Por alguma razão, quando vejo isso, ignoro e passo à frente.)

A minha suplica

Caro IPCB,

Eu não sei se o frio, para vós, tira o fim-de-semana, mas para mim não tira. E ao fim-de-semana, como não tenho aulas e passo o dia na rese, até costumo sentir mais frio. E é quando tenho que trabalhar mais, só assim por acaso. E dava imenso jeito trabalhar ao fim-de-semana sem sentir frio, tal como acontece durante a semana.
Durante a semana o casaco está quase sempre na cadeira. Ao fim-de-semana, é casaco, é manta, e mesmo assim, sinto frio.
Portanto agradecia, mas agradecia mesmo, do fundo do coração, que PARASSEM de pôr o aquecimento no mínimo ao fim-de-semana. EU TENHO FRIO!!!!!!

Agradecida! 

Menina ansiosa!!!

Leituras 2014 #13

Actual Leitura
> Comprar AQUI <
"Se Eu Ficar", Gayle Forman


Gostei tanto...
Foi como rever uma nova versão do filme.

O fio condutor da história é o mesmo, mas a forma como as coisas se sucedem, e as suas memórias, são um tanto ou quanto diferentes.
Mesmo assim, achei o livro mesmo muito bom!
Escrita simples, clara, fluída. De fácil leitura e que nos faz querer virar a página feitas doidas!
O final é que pronto, é o que nós já sabemos e que pede uma continuação.
Por isso mesmo, procederei à leitura do segundo livro. ☺

Apesar de este livro estar no plano de leituras, e destinado mais a adolescentes, acho que é um livro que se adequa a todas as idades.


"Eu deixo-te ir. Se ficares."

Ando mesmo a precisar de férias


Ontem, após o almoço (e, felizmente, não tinha aulas) deu-me uma dor de cabeça horrível e fui-me deitar. Acordei somente à hora de jantar, para jantar, ver umas coisas e ler um bocado, para logo depois voltar para a cama e dormir até às 11h. 
Eu acho que, fora as alturas em que estou doente, nunca dormi tanto, puxa!...



E hoje arde-me os olhos para caraças. Já nem os óculos me safam.

Estou mesmo a precisar de férias. Ou de noites bem dormidas, pelo menos. Senão, como já me fez ver um leitor que por aqui anda e que agradeço as suas correcções, torna-me-ei disléxica. E logo eu, que ando sempre a tentar escrever com o mínimo de erros, ortográficos e gramáticas, possíveis. Mas continuo fiel ao antigo acordo ortográfico!!

Já agora, faltam 7 dias!!! E depois, my perfect bed ♥

quarta-feira, 10 de dezembro de 2014

Quem me dera!

Ontem teimaram comigo que eu estava mais magra. E um bom bocado!
A minha roupa não diz o mesmo. Mas eu fico feliz na mesma.

Resumo rápido

Dormi 2h e meia, tive um dia que foi sempre a correr de um lado para o outro feita maluca.
Andei Às voltas com a embalagem para o meu produto, e andei às voltas com o Studio Max 3D que adora dar-me cabo da paciência e ser ele a mandar.
Mas pronto, já está tudo feito. Vou arranjar as coisinhas para me enfiar na cama e ainda ver se leio um nadita. Mas um nadita mesmo, que eu já não estou habituada a muitas noitadas. É a velhice!

segunda-feira, 8 de dezembro de 2014

Já agora,

dizem que estou com inícios de depressão.
Rezemos todos para que não tenham razão e para que isto passe somente de uma má fase. Rezemos todos.

Indo de encontro a um comentário...

Se eu me queixo, e só estudo, imagino quem estude e trabalhe.

Mas este 3º ano é de loucos!

Onda de Solidariedade - Hot Christmas Challenge - Desafio de Natal

Se participaram nos banhos públicos, porque não participar noutro desafio?

Este Alien de 20 anos propôs o desafio, e eu apoio.
De certeza que não moram todos em Castelo Branco, como eu, neste momento, onde não há mendigos, nem arrumadores de carros, e muito menos parquímetros, e que se forem ao centro das vossas cidades, principalmente, que irão encontrar gente sem-abrigo.
Tantas pessoas a visitarem a árvore do Porto, por exemplo, que vos custa dar um pouco do seu tempo a fazer alguém feliz? Dispensem 1 ou 2€. Comprem uma refeição, por mais simples que seja, e ide reconfortar o estômago de alguém.
Lembrem-se que vocês estão no quentinho, em vossas casas, de mesa cheia, mas que nem toda a gente tem essa sorte.
Sintam-se úteis! Sintam-se bem convosco próprios! Façam o Natal de alguém ser melhor!
Dispensem o vosso suminho a meio da tarde, e ajudem alguém!
Filmem, tirem foto do vosso gesto. Não para se gabarem, mas para passarem a palavra. Tornem esta iniciativa uma nova grande rede nas redes sociais, como foi o “Ice Bucket Challenge” para ajudar os doentes com Esclerose Lateral Amiotrófica. Apoiem este gesto de solidariedade!

Metam mãos há obre e tornem este natal melhor!!


A origem do desafio:

http://umalienaos20.wordpress.com/2014/12/06/hot-christmas-challenge-desafio-de-natal/

Vernizes Longa Duração The ONE, da Oriflame


Venho comunicar, por este meio, a minha tristeza para com este produto.

Aplica-se bem o verniz, e seca rápido, o que é fantástico!
Quanto a ser de longa duração, expliquem-me lá como é que conseguem que ele dure 14 dias? É que a mim nem 12h durou.

Pintei as unhas ao início da tarde. A seguir ao jantar fui tomar banho e, quando dei por ela, já tinha falha dos vernizes na ponta das unhas. Já para não falar que tive que tirar as minha furadeiras e o verniz começou a sair tipo película de plástico.

Claro que removi o verniz e voltei a pintar. Passaram 2 dias e poucas são as unhas que estão em perfeito estado.
Já para não falar que mandei vir dois vernizes e as cores não são nada parecidas com o que vi no catálogo. 



Pedi o Ballerina Rose e a cor saiu-me um rosa esbranquiçado que detestei. E o Purple in Paris, que se forem ver ao catálogo é roxo, mas na realidade mais se parece com o Cherry Chic, naquele vermelho tinto.

Custam quase 5€ cada um, e foi o dinheiro mais mal gasto!

Os vernizes da Cliché custam 1€ e até parece que duram mais.

Não vou mais nessa letra dos vernizes de longa duração.



domingo, 7 de dezembro de 2014

Toca o disco e volta ao mesmo

Visto que quando construíram a residência não deviam saber o que era isolamento acústico e que a do quarto ao lado está a ouvir música sem fones, eu aqui no quarta consigo ouvir perfeitamente a música dela. E ela deve ter uma playlist com uma dúzia de música. Então está sempre a repetir. E uma música que ela lá tem é uma que eu adoro, a Dangerous, do David Guetta. Mas de tantas vezes a ouvir através da parede, ainda me vou é fartar da música.

Ela devia ter era como eu, há uns tempos atrás tinha, mais de 30gb de música no pc.
Mas formatei o pc e agora nem 3gb tenho.
Mesmo assim, consigo ter uma playlist muito maior que a dela. E assim não me farto das músicas.

sábado, 6 de dezembro de 2014

Ah!

E hoje de manhã devia ter ido ver se a papelaria estava aberta para comprar o cartão para fazer a embalagem, pois segunda é feriado, e está tudo fechado, e na terça tenho aulas.
O problema é que acordei cheia de frio, e com dores de cabeça, e cansada, e resolvi "que se lixe! Levo só maquetas da embalagem. Faço em cartão para o final do semestre". E assim deixei-me dormir até às 12h30.

Eu sou um desastre, eu sei. Mas estou farta de ter de acordar cedo, e de ter de dormir sempre com despertadores, e de me sentir sempre com sono e cansada.
Neste momento, necessito com urgência de férias. E o problema é que "férias de Natal", no meu caso, só significa "vais continuar a trabalhar, mas em tua casa, Queres sair, ir dar uma volta, estar com os teus sobrinhos? Esquece lá isso! Tens muitos trabalhos pela frente".

Vida de universitário pode ser triste.

Pintar as unhas não é para mim


Eu ate gosto de me ver com as unhas pintadas, mas a preguiça é maior. E depois não gosto nada de ver o verniz a descascar. Irrita-me profundamente!
Para além da preguiça, eu sou uma maravilha a pintar. Pinto a unha e tudo ao seu redor. E termina tudo numa bela cagada!
Já para não falar da minha falta de paciência para estar quieta à espera que seque.

E é por estas razões que ando quase sempre sem verniz.
Mas hoje resolvi pintar. Experimentar uns novos de longa duração, supostamente.
Está uma verdadeira cagada, claro está. Mas lá a ver se eles são realmente duradouros.

sexta-feira, 5 de dezembro de 2014

Nem sei...

Estou para aqui feita doidinha a enrolar, a enrolar, a enrolar.
Não me apetece ir tomar banho e ir para a cama porque ainda é cedo, mas também não me apetece ver um filme, nem apetece ver a serie (The Originals), nem apetece trabalhar,...
Basicamente, não me apetece fazer ponta dum corno!
Estou aborrecidinha como tudo!
Ainda por cima estou para aqui sozinha.
Vida triste...

E eu a achar que era hoje que me ia deitar nem necessidade de ligar o despertador, e bem me lixei.
Graças ao querido feriado de segunda, tenho que ir amanhã de manhã à papelaria comprar cartão para fazer a embalagem para o meu organizador de secretária.
Ainda por cima aqui fica a quase meia hora a pé, e aquilo ainda é grandinho e não dá para enrolar.
Espero bem conseguir trazer aquilo direitinho até casa.

E como tenho uma colega de quarta que é uma querida  e que acha que o quarta se limpa sozinho, ou então gosta de viver na lixeira, amanhã tenho que limpar aqui o quarto que está imundo! É só cabelos e cotão e lixo... O tapete está uma verdadeira porcaria! E eu assim não sei viver!
Enfim. Vida de pobre!

quinta-feira, 4 de dezembro de 2014

Fui ao baú

Hoje lembrei-me de ir visitar o meu antigo blogue. Aquele que tive que deixar e ocultar. E ainda hoje sinto tanta, mas tanta pena por ter sido forçada a deixá-lo...

E enquanto lá andava a vasculhar, encontrei um texto. Um texto que falava de várias pessoas que, de alguma forma, marcaram a minha vida e me ensinaram algo.
Algumas já não fazem parte delas. Outras perdi-lhes completamente o rasto, E há ainda aqueles que, miraculosamente, ainda fazem parte da minha vida. Após 4 anos. E nem todas são familiares.
Hoje alteraria algumas coisas que aí escrevi. Principalmente na parte do meu pai. Mas achei por bem partilhar o texto como ele é originalmente.
Só removi os nomes, e deixei somente as iniciais.

Então, aqui fica ele:


As pessoas das nossas (minha) vidas!

Ao longo da nossa vida, desde que nascemos várias pessoas vão passando pelas nossas vidas. Familiares, amigos, conhecidos, conhecidos de conhecidos,... tudo passa, e ninguém fica. Um dia todos partem. Até mesmo nós. Um dia tudo é maravilhoso, por várias dias essa pessoa está junto de nós, por vezes até durante anos! Mas um dia... tudo muda! Ou porque muda de residência, ou porque parte para outro "mundo", de onde de nunca mais poderá voltar. Ou, simplesmente, porque a vida faz com que essa pessoa se afaste da nossa vida. Agora não é desculpa perder-se o contacto. Há a net, há os telefones e os telemóveis, onde rapidamente se obtém resposta da outra pessoa, sem ser necessário estar-se á espera durante semanas, meses, ansiosos pela chegada da carta em resposta como antigamente acontecia. Pode-se até estar no mesmo estado, mas é só por breves instantes. Por breves, segundos, minutos, algumas horas ou, até mesmo, breves, muito breves mesmo, dias.
Durante uma vida cria-se diversos laços com as pessoas, com várias pessoas mesmo! Desde de amor a ódio, de amizade a indiferença.
Tenho 17 anos, mas sinto-me como se tivesses 71 nesse aspecto. Já passaram tantas, mas tantas pessoas pela minha vida... Então com a Internet essas pessoas tornam-se imensas! Já passaram por mim pessoas com quem criei fortes laços, com quem criei belas amizades, carinhos especiais, por quem até mesmo me apaixonei. Também criei amizades, belas amizades! Amizades essas essas que poucas são as que ainda hoje duram e as que continuaram a durar. Hoje já não acredito num futuro com as pessoas, Já não faço um plano de um futuro onde elas até possam estar. Apenas tento traçar o meu futuro, como se estivesse completamente sozinha e as outras pessoas não existissem. Quem tiver que surgir por esses caminhos por mim traçados que surja, na altura que tiver de surgir. Receberei sempre de braços abertos as pessoas que pela minha vida passarem. Durante o tempo que nossas vidas tiverem cruzadas façam o que tenham a fazer. Ensinem-me o que têm a ensinar, façam-me crescer o que ainda me falta crescer. Façam-me conhecer uma nova alegria, uma nova esperança, uma nova felicidade, dêem-me sempre força para lutar, seja através de amor, de ódio, qualquer que seja o sentimento! Todos servem para nos fazer crescer, aprender! Para nos tornar mais fortes! E, quando vossa tarefa na minha vida estiver concluída podem ir embora. Eu deixo! Com um sorriso! Por muitas lágrimas que pela minha cara surgem juro-vos que, no meu interior, haverá sempre um sorriso. Um sorriso de agradecimento por terem feito parte da minha vida e por me terem proporcionado tudo aquilo que me deram.

Já me habituei ás despedidas. Todos os anos, por duas vezes, me despeço do meu sobrinho, irmã e cunhado. Confesso, confesso que fico triste, com saudade e, por vezes, até mesmo com a lágrimita no quanto do olho, mas não choro. Elas não caem. Mais tarde, muito mais tarde até podem voltar a dar sinais de vida, mas já raramente isso acontece pois habituei-me! São 4 anos, 8 despedidas. Uma pessoa acaba por se habituar a isso. E já falta pouquinho para a próxima acontecer.
Neste momento, sempre que alguém volta a surgir no meu caminho, fico triste. Fico com medo. Sinto dor cá dentro, e aperta-me o peito e sufoca-me quando essa pessoa começa, de alguma forma, a marcar minha vida. A dar-me um sorriso, a dar-me uma alegria, uma esperança, uma felicidade. E porquê?! Porque sei que mais tarde ou mais cedo essa pessoa vai partir. Se vai embora deixando em mim uma saudade dos momentos, das conversas, sempre que dela me lembrar. Mas agora não há como guardar isso numa caixinha de recordações. Já não há cartas. Nem fotografias. Há ficheiros. Há históricos. Há mensagens na caixa de entrada que, com um simples clicar numa tecla e um sim de confirmação, tudo desaparece. Tudo se apaga. Deixando apenas recordações em nossa memória que, com o passar do tempo vão-se tornando mais bassas. Mais esbatidas. E a nitidez nunca mais surge.
Mas nem tudo é mau. Há sempre alguém que fica por longos e longos anos. Amigos verdadeiros que, mesmo na distância, de vez em quando lá vão dando sinais de vida, contando as novidades. Relembrando os velhos tempos e, até mesmo, que estão do nosso lados todos e todos os dias!
Mas, para além de amigos, há pessoas que, aconteçam o que acontecer, tomemos o rumo que tomemos estarão sempre nas nossas vidas, lá bem presas, bem marcadas: a nossa família! Podemos até nos chatearmos, podemos até não nos falar durante anos mas, essa ligação nunca, mas nunca desaparecerá!



Posso dar alguns exemplos de pessoas que surgiram na minha vida:

Avó, que sempre cuidou de mim desde de bebé e um dia me deixou. Partiu. Sem nunca me ter dado oportunidade para lhe dizer o quanto a amava. Mas que me fez crescer, me dar valor ás coisas e, em parte, me ensinou que não devemos de deixar as coisas por dizer. Um dia pode ser tarde demais... Foi ela a primeira pessoa que me fez sentir amor, verdadeiro amor e saber o que isso...

Chico, talvez o primeiro rapaz da minha adolescência que me fez sentir um tipo de "paixão verdadeira"

A. P., que me ensinou que, mesmo quando a vida é-nos difícil e as pessoas que amámos estão longe, não devemos deixar de viver, mesmo quando no vamos abaixo.

D., me fez conhecer o que é ter uma "melhor amiga". O que é amar o namorado da nossa amiga. Que me fez aprender que há certas coisas que não podemos esconder dos nossos amigos, quando essas são coisas que, mais tarde ou mais cedo, os vão magoar, e quanto mais tarde, pior pode ser. Também me ensinou o quanto as pessoas podem ser falsas e sinicas para connosco! -.-

F., que me mostrou o que é se agir por instinto!

Kaka, a pessoa que tanto me magoou e por quem eu tanto rastejei aos pés. Me desprezava e mesmo assim eu estava lá. A primeira pessoa que me fez lutar contra o meu coração, mas a favor da razão. Do que era melhor para  mim, para eu estar bem!

Vânia, esta ensinou-me o quanto as pessoas podem mudar, de um momento para o outro, simplesmente porque se arranjou novas companhias e se adaptou a elas, á maneira de ser delas.

N., a pessoa que me ensinou a saborear o verdadeiro ódio! A pessoa que me ensinou a odiar verdadeiramente, capaz de cometer as piores loucuras! A pessoa que me ensinou de que, mesmo quando as coisas estão mesmo á nossa frente e as tentámos ignorar, que não o devemos fazer pois ao fazê-lo, só nos vamos magoar ainda mais e, se calhar até mesmo, algo que nos perseguirá por muito e muito tempo!

N. S., o rapaz que mesmo com 25 anos é feliz sozinho, vivo cada dia feliz, sempre á espera de que alguém surja e o faça verdadeiramente feliz mas que, mesmo assim, não deixa de aproveitar a vida e de ser feliz!

D., um dia tudo pode começar, e pode durar por muito tempo, sendo sempre bom, perfeito mas que, um dia pode encontrar um fim. E esse fim pode acontecer de maneiras calmas, amigáveis, sem qualquer tipo de problema.

D., me ensinou a amar verdadeiramente um amigo, a sentir-me capaz de tudo para salvar a sua vida. Me ensinou o que é realmente uma amizade, o que é realmente confiar numa pessoa a 100%, sem segredos, sem falsidades, sem voltas nem disfarces. Tudo, totalmente transparente! E me ensinou também que, nem sempre os caminhos mais fáceis são os mais correctos. Que esses caminhos podem fazer bem a nós, mas magoar os que nos são mais próximos.

T., posso dizer que foi o rapaz que mais amei, que mesmo com a imensa distância que nos separava, me ensinou que, quando se ama verdadeiramente, tudo é possível quando realmente se quer! Há sempre sacrifícios que têm que ser feitos, mas a presença diária é sempre possível. O melhor conforto não precisa de ser de perto, pode ser até de bem longe! Tem é que ser genuíno! E que, por muito que aconteça nas nossas vidas, não temos que desaparecer da vida das outras pessoas totalmente. Pode-se sempre ir dando notícias de vez em quando.

R., aquele amigo que despertou minha amizade logo no primeiro dia, que me ajudou logo no primeiro instante. Me ensinou o que é se lutar contra e tudo e todos por uma amizade! Me ensinou que, mesmo quando duas pessoas, em certa parte, até se amam, nem sempre é possível ficarem juntas pois podem haver outras pessoas por quem esse sentimento seja mais forte. Me ensinou também que há pessoas que surgem na nossa vida quando apenas são necessárias e que depois partem. Não dos nossos dias, mas da nossa vida.

D., uma amiga incrível que me desiludiu, me despertou ódio e que me fez perceber que nem sempre o ódio é mau. O ódio também pode servir para nos ajudar a não desistir, a lutar!

R. G., surgiu quando precisei, e me ensinou que mesmo quando caímos, não podemos desistir, Temos sempre que nos levantar e seguir nossos caminhos. Que o caminho ainda é longo. Aquilo foi apenas uma pedra que surgir no nosso caminho e que devemos avançar e continuar, sem olhar para trás.

P., que me fez perceber que também eu sou capaz de desiludir as pessoas.

F. A., me fez perceber que nem sempre é necessário uma explicação para haver um fim. Ele apenas existe! E um dia surge. Também me ensinou que os namoros á distância podem fortalecer o sentimento quando nos encontrámos entre os enormes intervalos que há, mas que isso também nos pode magoar muito. E que, se numa relação começa a haver falta de diálogo, muito mais não vai durar.

H.F., fez-me perceber que nas nossas vidas estão constantemente a surgir pessoas nas nossas vidas, que um dia acabam por partir. É a lei da vida!

H. e M.. Um amor pode sobreviver a tudo quando é verdadeiro. Quando ele é realmente verdadeiro, por muito que aconteça, ele durará sempre. Mesmo quando fazem de tudo para separar esses dois seres. Podem até conseguir mas, mais tarde ou mais cedo, o amor acabará por unir de novo esses dois seres.

J., as mentiras quando muitas, há sempre alguém atento que acaba por apanhá-las. Também devemos ter cuidado com o que confiamos ás pessoas pois, quando menos esperámos, essa pessoa a quem mostrámos algo, tornaram-se várias!

M., que durante quase uma semana me fez sentir uma pessoa especial e que, de repente, tudo mudou! Mas será que a sua passagem já acabou?! Que me deu a conhecer uma vida totalmente diferente das que eu estou habituada a ver e a conhecer.

, que mesmo com a distância e sem sermos correspondidos o sentimento pode durar por muito e muito tempo, por muito pequeno que ele seja, e por muito que se ignore. Também me ensinou a ser um bocado coração de pedra e a dizer não aos carinhos e ás palavras amigas que me tentavam dar a volta e, de alguma forma, me conquistar.

M. e G., por me ensinar o que é a alegria de ver as pessoas que amamos regressarem de novo ás nossas vidas! Por me ensinarem que, por muitas discussões que possa haver, o sangue que nos une nunca nos separará pois o amor que esse sangue cria em nós nunca será quebrado. Aconteça o que acontecer, farão sempre, mas sempre parte da minha vida! Por me terem ensinado que por vezes é preciso deixar tudo para trás, amigos e famílias, e começar do zero, longe daqui, isto para procurar uma vida melhor! Me fizeram sentir orgulho por alguém. Por também me terem mostrado que tenho um futuro á minha frente que posso tornar muito melhor mas que, para isso, preciso de mudar, de crescer, de lutar!

V., por me fazer perceber que pode haver uma amizade que durante alguns anos pode estar desaparecida devido á distância mas quando essas pessoas se reencontram a amizade pode surgir de novo, tal e qual como era!

Pai, por me ter complicado tanto a vida, me ensinou que por vezes a mentira é a única opção! Me ensinou também a lutar pelos meus objectivos e a procurar ajuda para isso. Também me ensinou o que é poupar para que, um dia, até possamos ter uma vida melhor!

A.S., por ser minha amiga sempre, mesmo quando não concorda comigo e com as minhas atitudes e escolhas, Por me ter ensinado a ignorar as discussões e a fazer as pazes das formas mais estúpidas! Por me ter ensinado a perdoar mesmo quando somos desiludidos. Por me ter mostrado o que é ter uma amiga para a vida. Por me ter mostrado que por vezes temos que ser frios com as pessoas para não sofrermos tanto. Ela fez-me crescer e mostrou-me que, provavelmente, tenho aqui uma amiga para a vida!!


(houve mais familiares a darem-me algumas lições de vida, através das suas, mas prefiro não mencionar :x)

E para quem gosta de ler...

nada melhor que uma prendinha destas no sapatinho




Encontrei isto enquanto andava pelo facebook, por isso não vos consigo dar muitos pormenores, mas fiquei encantada! 
Ainda por cima podia ler no autocarro, mesmo quando faço as viagens de noite, sem luz. E até mesmo aqui na residência. Poder ler na caminhar, descansadita da vida, sem incomodar ninguém.
E já que o meu pai está sempre a reclamar que eu só sei gastar luz à noite, a ler livros, eis uma boa maneira de ler à noite e sem gastar luz.

Mas a encomenda da wook já chegou, a minha prima já a tem em sua posse, e, em principio, lá dentro está a lanterna que a wook ofereceu.
Estou mortinha por ir para casa e ter os meus livrinhos todos.

Bem, e como pedir não custa, se alguém estiver interessado em felicitar a minha pessoa com uma prendinha destas, esteja à vontade...

quarta-feira, 3 de dezembro de 2014

Caro youtube,

eu sei que nunca pensaste que, em toda a tua existência, irias encontrar um coreano de seu nome Psy, e ele fosse lançar um êxito tão grande como se tornou a música Gangnam Style, mas a verdade é que ele existe, a música tornou-se viral, e tu chegaste ao limite das tuas capacidades.
Eu sei que custa admitir que já nãos e é capaz, de que uns meros 32bits já não chegam para tão grande número de visualizações, mas a realidade é que necessitas de um servidor novo.

O Psy foi a tua derrota. Quem sabe, futuramente, não virá outra, mas, neste momento, está na hora de te actualizares.
A dança de saltar a cavalo continuará a ser um sucesso do caraças, e tu precisas de continuar fiel ao número de visualizações que apresentações.

Bom trabalho, youtube!

Com os melhores cumprimentos,
M.




Notícia: http://diariodigital.sapo.pt/news.asp?id_news=749478

E ele lá veio inaugurar

Como disse, queria ir, mas fiquei em casa a trabalhar.
Acredito que não tenha perdido muito.
E aqui vos deixo a notícia na RR, que fala mais sobre o seu discurso que do facto de ter sido inaugurada uma Escola Superior.




http://rr.sapo.pt/informacao_detalhe.aspx?fid=25&did=170844

Parece que virou moda

Há modas, e modas.
Modas das quais gosto, outras que nem por isso.
Adoro a febre que por aí anda dos chapéus, que até acabei por comprar um, mas esta moda de deixar crescer os pêlos das axilas e de os pintar de cores berrantes não é para a minha pessoa.

Ando eu há tantos anos a sofrer com a depilação, e só agora é que se lembraram desta moda de ter os pêlos grandes e coloridos? Agora que me habituei a ter essa zona livre de pêlos?
Pois que agora os pêlos nas axilas fazem-me espécie, e não consigo viver com uma selva a crescer-me na axila, mesmo que seja colorida, com uma cor garrida e toda gira.


Não, minha gente. Não gosto de ver, e não me sentiria bem com tal coisas.´
Tenho um complexo enorme com os meus pêlos, e não me sentiria bem sabendo que andava por aí a passeá-los. Mesmo que seja moda, mesmo que as cores fiquem giras.

Mas para quem gostar e queira ver mais fotos ou aderir a tal moda, as fotos são partilhas pelas redes sociais com a hashtal #dyepits.

E por fim me retiro, deixando antes, em vossa possa, o link da notícia que encontrei.
Boas leituras!

Monsanto - Idanha-à-Nova

Para quem for visitar a aldeia mais portuguesa de Portugal, Monsanto, fique a saber que no posto de turismo está a decorrer a exposição "Conhecer, registar e valorizar o património - Monsanto 2014", até dia 5 de Janeiro de 2015, onde se encontram expostas diversas fotografias da aldeia, tiradas pelos alunos da ESART, Castelo Branco, e o nome da minha pessoa encontra-se na lista de participantes.
Foi criado também um catálogo com as fotos seleccionadas (tenho o meu nome num catálogo, uh uh), mas não sei o mesmo é fornecido gratuitamente ou se se tem que pagar.

Para quem quiser se informar um pouco melhor, deixo aqui o link da notícia publicada pela Rádio Cova da Beira - Fundão.

http://www.rcb-radiocovadabeira.pt/pag/24760


Eu tinha razão

Eu hoje chego à aula com as coisas por acabar.
E como previsto quase ninguém levou as coisas prontas, e quem levou voltou para trás com mil e um defeitos!
E os profs ainda disseram que tínhamos aquela aula para terminar o que faltava. E ainda combinaram que só seria para entregar tudo definitivamente na próxima quarta.
Ou seja, eu tinha razão, e bem fiz eu em não estar aqui a fazer directas.
Tenho que deixar de ser burra e de querer cumprir os prazos todos.

terça-feira, 2 de dezembro de 2014

A revolta

Eu devia de ter tudo pronto hoje a tempo de imprimir, mas tal não se vai suceder. 
Eu devia estar preocupada, e em parte estou um pouco, mas, por outro, nem por isso.
A maioria não tem nada pronto. Não levará nada para entregar ou mostrar, e chega-se ao fim e são avaliados como os outros. Porque hei-de me estar a preocupar? Faço tudo, e deixo tudo direitinho.
Caso eles queiram tudo amanhã, eu venho almoçar, imprimo, e volto lá para entregar. 
Não estou para me matar para depois ser avaliada como os outros que entregaram tudo fora de tempo.

Rede Nacional de Expressos


Este fim-de-semana fui a casa e, como sempre, tirei o bilhete de regresso pela internet
Eram 4h, hora de eu sair de casa, e o único email que tinha é da transferência. Bilhete para imprimir, nem vê-lo!
Liguei para lá e disseram-me para levar esse comprovativo e o meu nr de BI e me dirigir à bilheteira efectuar o levantamento do bilhete.
Chego lá, mostro as coisinhas todas ao senhor, e o senhor diz-me que não existe nenhum bilhete em meu nome. Que teria de efectuar uma nova compra de bilhete. Que provavelmente descontaram o dinheiro, mas que o Montepio não fez o dinheiro chegar à RNE.


E lá fiz eu a compra, de novo, do bilhete, que me ficou mais cara 1€ que ao comprar online. E comprei o mesmo lugar que tinha comprado na internet.
Agora estou à espera que minha irmã confirme se fizeram realmente o desconto do dinheiro, para depois enviar um email à RNE a explicar o sucedido e com os comprovativos todos, para que eles me façam a devolução do dinheiro.

E agora eu pergunto-me, e se já não houvesse bilhetes? Como seria? Ou se eu me tivesse atrasado a fazer a mala e não tivesse saído de casa com tanta antecedência?


Não entendo o que se passou, mas eles deviam responsabilizar-se. Eu não devia de ter de comprar outro bilhete, gastar mais dinheiro. Eles deviam de me dar um bilhete novo sem qualquer custo, já que a responsabilidade foi deles, pois eu efectuei a compra, o pagamento, e eles é que não me enviaram o bilhete.

Enfim...

Parece que não vou poder

Como vos disse ontem, eu queria ir hoje ver o Coelhinho a inaugurar a escola, o problema é que tenho trabalhos para terminar.
Estava a pensar acordar por volta das 10h30 e terminar tudo até às 15h15, para poder ir imprimir, trajar e ir.

O problema é que, neste últimos dias, mal tenho tido tempo para descansar. Ando sempre de um lado para o outro, foi viagens, foi noitadas, foi poucas horas de sono, foi andar com a mala de um lado para o outro, são as pernas que me doem de ter estado horas de joelhos a fazer o candeeiro (sim, eu fiz um candeeiro. Depois mostro), são os braços que me doem de o ter estado a cortar, de carregar com a mala e de ter estado ontem a lixar as peças (fiz um organizador de secretária em MDF) e, então, hoje de manhã, deixei-me dormir.
Ou seja, nunca irei conseguir acabar as coisas a tempo de ir imprimir, trajar e ir ver o Coelho.
Tenho pena, a sério que tenho, mas os trabalhos primeiro.
E ando tão de rastos que parece que os dias nunca mais têm fim...
Queria um dia, já só peço 1 dia, que pudesse tirá-lo para mim, para fazer o que me apetece-se, sem pensar em trabalhos.

Espero ainda conseguir esse dia esta semana.

segunda-feira, 1 de dezembro de 2014

Inauguração da Escola Superior de Artes Aplicadas de Castelo Branco

Amanhã, dia 2 de Dezembro, ao fim de 2 meses de já estarmos lá a ter aulas, será a cerimónia de inauguração da Escola Superior de Artes Aplicadas, do Instituto Politécnico de Castelo Branco, com a honra da presença do Exmo. Sr. Passos Coelho.


Uma palhaçada, é só que tenho a dizer!
As obras estão uma merda, o chão de entrada abateu, andaram a semana passada a arranjar para a vinda do Coelho, e mesmo assim foi arranjado mesmo às 7 pancadas! 
Em dias de chuva, chove no piso térreo. É água por tudo que é lado! E por pouco que não se deu cabo da impressora 3D, graças a estas infiltrações.


Colegas minhas alugaram o estúdio de fotografia, para hoje e amanhã, com antecedência de 2 semanas, e hoje chegam lá e dizem-lhes que não o podem usar porque já arranjaram aquilo para a vinda do Passos Coelho, e que agora não se pode mexer em nada.
Ou seja, elas têm o trabalho para entregar na quarta, precisam do estúdio para tirar as fotos, estavam a contar com ele, e agora, em cima da hora, dizem-lhes que não podem usar. Falta de organização? Muita!



Mas bem, como nunca vi o dito senhor, e como raro se ter uma oportunidade destas, de presenciar a inauguração da nossa escola pelo Primeiro Ministro, a minha pessoa vai tentar despachar os trabalhos todos a tempo de trajar e se arrastar até à escola, para presentear tal feito. 
Porquê trajada? Porque o traje é o simboliza o estudante universitário/ensino superior, e porque o director pediu a máxima dignidade e respeito pelo próximo, e que estejamos devidamente trajados, incluindo os caloiros adeptos de praxe, que estejam vestindo a sua camisola do caloiro.
E, vá, sejamos sinceros, é uma maneira de eu levar o traje à rua para lhe tirar o cheiro a mofo, que desde o ano passada que não o visto. Já nem me lembro da última vez que o vesti! Acho que até foi em Maio, para ir buscar a minha irmã ao aeroporto.

E pronto, esperemos por amanhã.

Mais pormenores a serem lidos aqui http://www.ipcb.pt/index.php/component/content/article?id=1341

sexta-feira, 28 de novembro de 2014

Leitores Bertrand - 28 e 29

Hoje e amanhã, dia 28 e 29 de Novembro, no site da Bertrand Livreiros, e somente para quem tem Cartão Leitor Bertrand, descontos de 20 a 50% em todos os livros, incluindo Portes Grátis para Portugal Continental, e 40% de desconto para as Ilhas.





De caminho isto mais parece um blog onde se divulga promoções de livros, mas não. As livrarias é que se lembraram de que o Natal está aí, e 'bora lá todos fazer promoções a ver se cativamos a compra de livros.
O que eu agradeço, né, compradora compulsiva de livros como sou.
E quem o for também, há que aproveitar! 

Black Friday + Promoções de Natal

HOJE, em TODAS as compras efectuadas no site WOOK, oferta de uma luz de leitura.




Aproveitem!

E se fizerem compras superiores a 14€, não pagam portes de envio.


Mas isto ainda não vos convenceu? 
Então ficam a saber que ainda têm desconto imediato de 10% a 30% + 10% em vale PPL. Excepto eBooks, escolares e técnicos.



Aqui a menina aproveitou! :)



(Pareço uma vendedora, mas não. Sou somente uma pessoa que adora livros e que adora boas oportunidades. E se as encontro, porque não partilhar com pessoas com os mesmos gostos?
Já agora, a WOOK não é a única que está a fazer promoções até ao Natal.

A Saída de Emergência também está a fazer desconto de 20 e 40%.
E a Editorial Presença, cujo site está com um número elevado de acessos em simultâneo e ao qual não estou a conseguir aceder, está também a fazer descontos de 30% em compras até 59€, de 40% em compras até 99€, e de 50% em compras superiores a 100%.
Gastem lá os vossos subsídios em livros!)

sábado, 22 de novembro de 2014

Wishlist

Resolvi criar uma nova página aqui no blogue.
Já tinha uma lista com os livros que tenho, agora resolvi criar uma com os que desejo.
E com a aproximação do Natal (que este ano está a faltar imenso o espírito natalício por estas bandas), há melhor altura para a criar que esta?

E assim vos apresento a minha Wishlist!

quinta-feira, 20 de novembro de 2014

Vou falar por imagens





A nostalgia, a tristeza

Ontem celebrou-se a latada em terras albicastrenses.
A última latada a que eu podia ir, e à qual não fui por falta de companhia.

Estou bastante desanimada com alguém que me disse que não queria ir porque não fazia o seu género, mas que, quando convidado por colegas de turma, aceitou todo animado.
E depois ainda me liga a contar das suas conquistas.
E o meu coração desfaz-se. 
Posso ter desistido, mas em termos de esquecer o que se sente a história é outra.

Passei o dia em casa, no quentinho. Meia doente, desanimada e triste, não presenteei este cortejo em que, finalmente, a ESART foi a que saiu mais vitoriosa! E hoje, quando soube da notícia pelo facebook, ainda fiquei mais triste, por não ter presenciado este marco.

E para castigo meu, não fui, não vi, não apanhei frio nem chuva e, mesmo assim, hoje estou doente. Com dores de garganta, de cabeça, no corpo... E sinto-me uma menina pequenina e indefesa que só quer os miminhos da mamã. E que não os pode ter.

E como pedir não custa...

A menina deseja os seguintes livros:

Trilogia Divergente
- Divergente
- Insurgente
- Convergente


Trilogia The Hunger Games
- Os Jogos da Fome
- Em Chamas
- A Revolta


    


"Se eu ficar" e "Espera Por Mim", são a continuação um do outro

   

terça-feira, 18 de novembro de 2014

A continuação...

Descobri hoje que o livro "SE EU FICAR" tem continuação!!

Chama-se "ESPERA POR MIM" e é a continuação da história passado 3 anos, e contada do ponto de vista, desta vez, do Adam.


             

É sempre a mesma merda...


Desde o início de Outubro que eu e mais duas colegas temos combinado fazer um trabalho de Património sobre a aldeia de Monsanto. E para se fazer este trabalho, precisámos de lá ir.
Fartei-me de dizer que tínhamos que combinar, mas nunca ninguém quis saber, e uma delas ia todos os fins-de-semana a casa e nunca estava cá para tratar disso.


Estou cá há já 3 semanas. Ia este fim-de-semana a casa, comprava as merdas que precisava para fazer os trabalhos, porque preciso da ajuda do meu pai num deles, e depois estava cá 2 semanas, e voltava a  ir a casa dia 6, pois sendo feriado dia 8, aproveitava para só vir nessa segunda-feira para cá, conseguindo passar o Domingo em casa, e podendo, finalmente, estar um dia em casa porque, este semestre, vou no Sábado e venho logo no Domingo. Fico de rastos, não dá tempo para nada, ando sempre a correr, não durmo, não descanso, e é uma verdadeira merda!

Agora... mudaram-me os planos todos!
Querem ir no próximo fim-de-semana porque está bom tempo. E eu já não posso ir a casa.
Depois dia 28 vamos de novo a Monsanto, a uma exposição. Vai ser chegar a casa, estafada, e ter ainda que andar a fazer a mala para, no dia seguinte, me levantar às 6h, para poder ir a casa, a ver se ainda dá para o meu pai me ajudar com o trabalho. O no Domingo, volto a ter de andar com a mala e ter de fazer a viagem de novo.
Mas as coisas ainda não acabam por aqui! 
Como faço as viagens em 2 dias seguintes e não tenho aulas às segundas, aproveito a segunda para descansar. Mas esqueçam lá isso! Porque dia 1 tenho que apresentar um trabalho de manhã, para depois poder acabar o tal trabalho que preciso da ajuda do meu pai, para ainda ver se tenho tempo de ir ter com um amigo para me ajudar com as fotos e photoshop.

E se vou a casa no fim-de-semana de 29-30, já não vou o tal em que apanhava o dia 8.
E acabo por ficar aqui até às férias de Natal, ou seja, até dia 20.

Obrigada por me lixarem os planos, por me fazerem não poder descansar, nem dormir, e me fazerem ter de andar a correr.

A sério, muito obrigada mesmo!

domingo, 16 de novembro de 2014

Divergente



Após tanto adiar, no fim-de-semana passado também consegui ver o Divergente.
O tipo de filmes que eu adoro!!
Acção, romance, adrenalina... Adoro!!
E a rapariga tem uma garra do caraças!
E ele é super giro.
E achei o filme super bem feito.
E quero o próximo.
E quero os livros.
E pronto. Resumidamente, adorei, recomendo e quero mais! :)