Pesquisar neste blogue

segunda-feira, 30 de abril de 2012

A futilidade de quem tudo tem

(este é o tal texto)

Tenho um amigo, para os lados de Lisboa, que vive uma vida bastante desafogada. Tudo porque os pais estavam bem guarnecidos financeiramente, e ele sempre teve tudo o que quis, sem problemas. 

O problema é que, como ele cresceu tendo tudo o que queria, sem sequer pensar no valor das coisas, também nunca lhes soube dar o devido valor. E isso é algo que me irrita profundamente! 

Por exemplo, ele está inscrito na Universidade, e não vai às aulas! Ou seja, está a ocupar uma vaga, a pagar para a ter, e não se esforça o mínimo por a merecer. E tem esta atitude quanto há por aí muita gente que gostava de ter a mesma oportunidade que ele tem, e não têm porque lhes falta aquilo a que ele não dá valor: Dinheiro! 

E acho isto uma injustiça! 

Ele não imagina a sorte que tem, e não sabe dar qualquer valor a ela. 

Podia dar mais exemplos, mas acho que estes da universidade é o que dá melhor a ideia que pretendo transmitir. 

Se eu tivesse no lugar dele, esforçar-me-ia por mostrar que mereço a oportunidade que tenho de estudar, não trataria o carro como um objecto descartável, sem grande valor, usaria parte do dinheiro para ajudar algumas instituições das centenas que por aí há, e daria valor às coisas, tal e qual como dou agora. 

Enquanto que eu tenho um telemóvel de 50€, ele é capaz de ter um de 500€ e de trata-lo como se vale-se ainda menos que o meu. 

Sinceramente, pessoas assim não mereciam ter a sorte que têm. O que vale é que, por mais dinheiro que tenham, nunca conseguiram comprar a felicidade com ele. Podem ter tudo o que querem de bens materiais, mas nunca, ou dificilmente sentiram a felicidade que muitas pessoas, que pouco têm, sentem com simples coisas da vida como, por exemplo, um passeio de metro (lembrei-me agora).

O que eu estou a dizer não faz de mim uma pessoa má. Faz de mim uma pessoa que não gosta de futilidade. 

Gosto muito da pessoa em questão e desejo-lhe, sinceramente, que seja feliz, mas nunca conseguirei aceitar a sua futilidade. 

Nem a dele, nem a de ninguém!




*Sheila

domingo, 29 de abril de 2012

Era só isto :)

sexta-feira, 27 de abril de 2012

Pedido de Casamento

Foi original e fofinho +.+








*Sheila

25 de Abril

Li este texto e resolvi partilhar convosco. Está simples, mas faz um belo resumo do 25 de Abril.
Especialmente dedicado aqueles brasileiros que passaram o dia no Twitter a só dizerem disparates sobres este dia. Aprendam, meus caros. Nós, portugueses e seres interessados na nossa cultura, não durámos para sempre! ;)

Lembro-me do 25 de Abril como se fosse ontem. As pessoas a passarem fome, sem emprego e a terem de emigrar para sobreviverem; uma justiça que só servia para os ricos e poderosos; uma polícia que não servia para nada e batia indiscriminadamente nas pessoas, novos e velhos, quando eles se manifestavam; uma comunicação social que era servil do poder estabelecido; eleições que eram uma fantochada e em quem ninguém acreditava porque na rua as pessoas estavam descontentes, mas no poder estavam sempre os mesmos; uma economia que era controlada por meia dúzia de pessoas e quem era mais rico ficava cada vez mais rico, quem era pobre não podia ambicionar a nada a não ser uma esmola que pedia sempre algo em retorno. Os políticos que estavam no Parlamento eram todos amigos uns dos outros e o que se falava lá dentro não interessava a quem trabalhava cá fora no país real; os cargos das grandes empresas eram sempre dos mesmos e ninguém, por mais competências que tivesse, podia sequer pensar em chegar lá; todo o sistema estava corrompido e ninguém conseguia desbloquear a situação, foi preciso a revolução para tudo ficar bem.

Antigamente havia muita gente racista, iam para África e faziam grandes cidades e construções para explorar melhor os pretos (era assim que eram chamadas as pessoas de cor), foi preciso chegar o 25 de Abril para eles poderem deixar de ser portugueses e não serem mais nossa responsabilidade. Antes do Dia da Liberdade, os africanos andavam em guerra connosco porque queriam ser livres e deixar de passar fome, por isso foi preciso que os brancos que os exploravam voltassem a Portugal para que todos vivessem em paz e fossem finalmente países democráticos e livres, desenvolvidos e sem guerras. Hoje já não somos um país racista, as pessoas de cor têm as mesmas oportunidades que os brancos e são tratadas da mesma forma, como por exemplo no futebol.

Na verdade, sei disto tudo porque os livros da escola, os professores e os meus pais me contaram. Nasci bastante depois daquele glorioso dia, mas o meu pai saiu à rua e lutou contra os porcos fascistas que só se queriam servir do nosso belo país. Nos últimos anos, ele não tem participado nos festejos e fica em casa a chorar. Tenho a certeza que é porque fica comovido ao ver tudo o que mudou em quase meio século.

Fonte: http://temivel.blogs.sapo.pt/2829.html



P.S.: O meu pai não saiu à rua nem participou nesta revolução. Só soube da existência dela após ela ter acontecido. Na altura, ele estava em Angola. Fazia parte do exército, e estava na Guerra do Ultramar.


*Sheila

Não pode ser verdade... :o

"Os maridos egípcios vão ter, em breve, o direito de fazer sexo com as esposas mortas, até seis horas após o último suspiro da mulher. O pacote legislativo em estudo baixa, ainda, para 14 anos a idade mínima legal para casar.

O novo parlamento do Egito, dominado pelos islamistas, está a preparar um pacote legislativo que choca vários setores da sociedade do país. Das medidas reveladas, a mais controversa pretende aprovar o "sexo de despedida", legalizando a possibilidade do marido fazer sexo com a mulher, até seis horas após a hora da morte da companheira.
Segundo a imprensa egípcia, a legislação proposta pretende, ainda, baixar para 14 anos a idade mínima legal para casar e tem como pano de fundo afastar as mulheres do mercado de trabalho e da escola.
O Concelho Nacional para a Mulher (CNM), do Egito, está a lutar contra a implementação destas medidas, que "marginalizam e diminuem o estatuto da mulher e vão afetar negativamente o desenvolvimento humano do país", conta o tablóide britânico "The Daily Mirror".
Segundo o jornal egípcio "Talawai", a líder do CNM, Mervat al-Talawi, escreveu ao porta-voz da Assembleia Popular do Egito a mostrar preocupação com alterações à lei com base em "alegadas interpretações religiosas"."

Jornal de Notícias


Minha Fonte: http://oblogdodesassossego.blogspot.pt/

Eu amo #5








À partida, se eu não o ama-se, não iria namorar com ele. Por isso, claro que amo o meu namorado. E amo amá-lo, é bem verdade. E amo saber que ele é "meu". E amo saber que ele me faz feliz. E amo saber que o conheci. E amo saber que ele faz parte do meu presente. E amo saber que tenciono mantê-lo no meu futuro.
Amo-o por tudo aquilo que ele é. Amo porque ele é perfeito e único (isto para mim, para vós talvez não, mas isso também não interessa, pois eu sou a que tem que achar isto e mais ninguém! :) ). Até gosto de "discutir" com ele, pois sabe sempre bem fazer as pazes. 
Por isso, amo tudo e mais alguma coisa nele! E por isso é que ele é meu namorado :)



*Sheila

quinta-feira, 26 de abril de 2012

Promessas

Sei que prometi postar um testo sobre "dinheiro", e ele está escrito ali no meu caderninho. O problema é que hoje estive a fazer outras coisas e deu-me preguiça, também, para passar o texto. 
Assim sendo, quando tiver um tempinho, eu passá-lo-ei. Não sei é se será amanhã ou na segunda, mas o mais provável é só poder segunda. As sextas e fins-de-semana são complicados para eu vir aqui.

E, agora que tenho o portátil de volta, vamos lá a ver se começo a actualizar isto. As visitas estão a cair a pique e isso deixa-me triste! :(

Ah!, e mal possa, faço um resumo destes dias que andei ausente. Nada de especial, mas algo que tem que ser partilhado. Foram muitos, muitos azares, num curto espaço de tempo, para uma pessoa só!
Depois conto!

E, não em poço esquecer, de amanhã ir tratar da prenda para o dia da mãe. Espero ainda ir a tempo!


*Sheila

Coisas de Aniversário #2 - ESCLARECIMENTO

Quero esclarecer uma coisa: Os post anterior foi ANTECIPADO! Eu não faço aninhos hoje. (mas obrigada a quem me desejou os parabéns. Fiquei contente ^^).
Os meus anos é só para o próximo mês, dia 8. Eu é que falei com a minha mãe sobre isso, sobre se podia convidar os meus padrinhos ou não, e falei com uma amiga a perguntar que ela ia fazer nesse fim-de-semana e assim, mas como foi tudo negado, pronto, fiquei tristinha, e resolvi viR aqui desabafar. =/

Mas, no dia 8, voltem! Eu agradeço!! :D


*Sheila

Coisas de Aniversários

O mal de ter um pai que não deixa sair à noite, de ter um namorado cujo qual a família ainda não sabe a existência e mora longe, ter amigos "fora", irmã no estrangeiro e meus pais não quererem que eu convide os meus padrinhos, este ano, é que, este ano, parece que não vou festejar aninhos nenhuns.
E como ter 3 macambúzios à volta dum bolo, com um portátil à frente, e ninguém a tirar fotos para a posterioridade, não tem qualquer piada.
E, para isto, prefiro mesmo nem festejar nada! Até porque não acho muita piada a cantar os parabéns. Não gosto de ser o centro das atenções. E o facto de ter tido mais de 30 pessoas a cantarem-me os parabéns, o ano passado, compensa o facto de este ano não haver festa. 

Mesmo assim, fiquei triste. Queria mesmo convidar os meus padrinhos para virem cá em casa, já que não há mais ninguém para convidar, nem nada para fazer durante o dia, para festejar. Enfim...


*Sheila
As visitas caíram radicalmente!
Estou triste...


*Sheila

Eu adoro chá verde

E, pelo que andei a ver na internet, eles têm imensos benefícios:

Segundo pesquisas científicas desenvolvidas na Ásia, Europa e América do Norte, 
•Combate o envelhecimento precoce das células;
•Auxilia na regeneração da pele;
•Promove a longevidade saudável;
•Reduz o colesterol total e níveis de LDL (mau colesterol);
•Aumenta os níveis do HDL (bom colesterol);
•Reduz a pressão arterial;
•Atua como anticoagulante intravascular;
•Reduz o risco de infarto do miocárdio;
•Reduz os riscos de AVC (derrame cerebral);
•Reforça os vasos sanguíneos;
•Reduz os riscos de vários tipos de câncer;
•Fortalece o sistema imunológico;
•Atua como antiinflamatório e antigripal;
•Ajuda a dilatar os brônquios, facilitando a respiração dos asmáticos;
•Auxilia nos tratamentos de gripe, bronquite e pneumonia;
•Protege o sistema gastrointestinal de bactérias nocivas;
•Auxilia nos processos digestivos;
•Previne a formação de pedras na vesícula e nos rins;
•Ajuda a normalizar a função da tireóide;
•Previne cáries dentárias e gengivite.


Fonte: http://tadechuva.weblog.com.pt/arquivo/2005/04/cha_verde_um_sa.html



*Sheila

quarta-feira, 25 de abril de 2012

25 de Abril de 1974




Dei apenas aqui um saltinho para aqui registar este dia. A ditadura desapareceu deste país há 38 anos, e hoje escrevo neste blogue com total liberdade, graças à revolução militar que pôs fim ao tormento. 
Obrigada a vós, militares, que tão bem prepararam este dia. Obrigada por terem "lutado" pela liberdade do nosso país. Obrigada por terem feito a voz do povo soar mais alto! Obrigada por terem feito deste país, um país melhor.


*Sheila

terça-feira, 24 de abril de 2012

Adivinhem quem neste momento está a carregar nas teclas lindas do seu portátil? 
Ah pois, minha gente! Preparem-se!


Eu vou voltar! :D 


(Quinta-feira já vos venho chatear)



*Sheila

Uma passagem rápida

Só vim aqui partilhar uma coisa que vi na internet.
É que nunca vi nada mais parecido que isto!






E agora vou estudar um bocado e arranjar-me para sair. Quando voltar, já trago o transformador comigo. Ou melhor, um novo que lhe mudaram o fio para o meu para assim ele dar no meu PC. Isto porque, o meu querido transformador, queimou! :s

*Sheila

segunda-feira, 23 de abril de 2012

Só para que saibam que ainda não morri

Não gosto nada disto, de não poder vir aqui escrever. Eu que tanto gosto do blogue e que tanta companhia ele me faz!
Mas continuo sem transformador, e sem ter notícias dele também. Hoje tenho que ver se ligo para lá. Ele está-me a fazer tanta faltinha...
E eu continuo a querer muito vir aqui escrever. Até porque tem-me acontecido muitas peripécias, que eu gostava de aqui deixar registado. Mas isto está complicado...

Bem, até uma próxima!

*Sheila

quinta-feira, 19 de abril de 2012

Coisas que acontecem

Eu gostava de escrever um texto, um texto sobre dinheiro. Um texto que acho que até seria interessante. 
Todavia, está frio e eu estou numa divisão fria. Minhas mãos começam a gelar e eu começo a pensar "vamos mas é a despachar isto que estou a ficar com frio". E pronto, é assim que acabo por não o escrever.
Mas vou tomar nota dele no meu caderninho e, quando tiver o meu transformador de volta, ligarei o meu portátil e colocarei tudo em ordem.

Vocês até se vão fartar de mim! :D

*Sheila

Estatísticas

Descobri que o país que mais me tem visitado é a Rússia, logo seguido de Portugal.

Agora não percebi...


*Sheila

quarta-feira, 18 de abril de 2012

Isto é bom ou mau?

A televisão começou, finalmente, de novo a dar. Acabo de jantar e, após arrumar tudo, posso enfiar-me na minha maravilhosa caminha, quentinha, a ver televisão. Com todos os canais a que tenho direito e mais alguns!
O problema é que, com a TV a dar, acabo por não ler. Sábado comecei a ler Amargo e Doce Amor e nem às 15 páginas ainda cheguei. 

A verdade é que o tempo também não ajuda!

Numa casa sem aquecimento, nem aquecedores que eu possa levar atrás de mim para o quarto, até porque a luz está cara, ter os braços descobertos é algo extremamente complicado. Ao fim de 5 minutos tenho que os esconder de novo debaixo da roupa, porque começam a gelar! E, nestas condições, como é de se imaginar, não é possível ler. Até porque torna a leitura desagradável. 

Durante o dia, a vontade para ler também não é muita. Mais depressa estudo a maldita Geometria Descritiva, do que pego num livro e leio. Dá-me sono, e não convém ir dormir à tarde. Deixa-me ainda com mais sono e aborrecida.

Posto isto, anseio para que os termómetros subam, e o tempo comece a ficar mais harmonioso. Talvez assim, entre os intervalos para nos encher de publicidade, eu consiga ler qualquer coisita. Só para não ficar "destreinada" da coisa.


P.s.: Já me foram visitar ao Twitter? O passarinho azul anda aí :)



*Sheila

Há pessoas que se conseguem expressar melhor que eu

"Aqui há uns anos tive um namorado com quem acabei, por, enfim, acontece, ter deixado de gostar dele, e tendo em conta que até era bom rapaz e gostava mesmo de mim e tudo, compadeci-me e talvez não tenha sido suficientemente clara no rompimento, pelo que o rapaz, esperançoso, me continuou a mandar mensagens melosas durante meses a fio. 

Se de início tentei manter uma certa afabilidade, afinal, coitado, tinha-lhe partido o coração, o mínimo que podia fazer era ser simpática, que sempre me sentia menos culpada, aquilo a partir de certa altura começou a irritar-me cada vez mais, até chegar ao ponto da simples visão do seu nome no ecrã do telemóvel me provocar uma reacção física fortíssima, um misto de raiva reprimida com vontade de, literalmente, vomitar. Ora, simpatia tem limites, pelo que fui sendo cada vez mais fria e espaçada nas respostas, a ver se ele percebia a (in)directa e parava de me chatear, mas não, não percebia, e continuava com as mensagens forçadamente cúmplices, interpelando-me constantemente, até que tive de ser mais radical e parar de responder de vez.

E aí, finalmente, o mel passou a insulto, com um vai-te foder providencial, que finalmente me permitiu pôr a cordialidade de lado e acabar com aquilo de vez. Um alívio portanto, aleluia irmão!

O problema é que isto quem não se manca não se manca, e nem com todos os sinais, indirectas, ou mesmo muitíssimo directas vai lá, e nem depois de nos insultar de todas as formas possíveis e imaginárias percebe que não existe espaço para qualquer tipo de relação posterior, interpretando o nosso desprezo como uma espécie de desafio ou estarmos a fazer-nos difíceis, voltando sempre à carga, insistentemente, sem perceber que a insistência tem exactamente o efeito inverso àquele pretendido, quando a única coisa que queremos é que nos deixem em paz de vez, a bem do nosso pobre e sensível estômago que se contrai todo de repulsa a cada nova missiva.
E então? E então nada, era só isto. 
Como não dá para resolver o assunto à catanada, que se vai para a prisão, e diz que lá a comida não é grande coisa, nada nos resta senão abnegadamente tolerar, e esperar pacientemente que arranjem outra vítima fonte de interesse, o que, graças a deus, eventualmente acaba por acontecer. Ou, no limite, marcar tudo como spam.
Fim."


Fonte: http://horas-perdidas.blogspot.pt/2012/04/era-uma-vez.html

terça-feira, 17 de abril de 2012

Confirmado!

O transformador vai ter mesmo que ir à faca! Assim sendo, vou andar desaparecida uns tempos. Eu tenho o PC fixo, é certo, mas ele é muito mais lento e não tenho paciência para ele.
Neste momento estou nele, pois o portátil já ficou sem bateria, e já me enervei. Isto deixa de responder, encrava e enerva-me! Não tenho paciência para isto...
De qualquer das formas, vou tentar ir dizendo qualquer coisa pelo Twitter, utilizando o telemóvel. Não é a mesma coisa, eu sei, mas sempre sabem que estou viva e não morri.

Por falar nisso, ontem, estava eu a pegar num garrafão cheio, dei um mau jeito às costas. Peguei mal no garrafão, virei mal o braço, e pimba! Forte dor na coluna que até perdi a força no braço e fiquei com as lágrimas nos olhos.
Hoje estou a funcionar a meio gás. Não consigo virar o pescoço que faz doer, fazer grandes movimentos com o braço direito também, endireitar as costas também. Sinto uma dor constante perto da omoplata que se agrava quando faço as coisas que mencionei. O que vale é que, ao final da tarde, vou a mulher que trata destas coisas. Ainda bem que já tinha a marcação feita. Ia lá por outras razões (que agora não irei revelar), mas já que estou assim das costas, trato é disto, e depois vê-se o resto. Neste momento as costas são a minha prioridade!

Quando poder, venho aqui dar um saltinho.


*Sheila

segunda-feira, 16 de abril de 2012

Eu não diria melhor!

Coisas que não interessam a ninguém

Estava eu a tentar falar, com as lágrimas a escorrerem-me pela cara abaixo, que me impediam de falar como devia de ser. Até que ele me fez rir. E o mau humor passou.

*Sheila

Novidades aqui do espaço!


Já repararam na nova companhia que por aqui anda?

Sim, é um passarinho. O passarinho azul do Twitter.
Sim, o blogue chegou ao Twitter. Por enquanto, em fase experimental. Posso manter, como posso apagar. Depende se aquilo tiver "sucesso" ou não. Agora se eu vir que estou a escrever para o pássaro não vale a pena!

Mas experimentar não custa, e é isso que eu vou fazer.

Vá, ide lá! Interajam comigo e encorajam-me a continuar. Eu agradeço-vos por isso e tudo! :D



*Sheila
As visitas ao blogue estão como eu: a cair a pique!

*Sheila
Não há muito a dizer hoje.
Apenas que sinto falta de, e que está um frio que não se pode.
Havendo falta de melhor, vou enfiar o nariz nos livros de Geometria.


*Sheila

O Diário da Nossa Paixão

Este fim-de-semana finalizei este maravilhoso livro.
É fininho, eu sei, mas apesar de ser fino, contém uma grande história no seu interior.
Este livro mostra-nos como o amor pode vencer tudo e todos. A distância, a contrariedade das famílias, o passar dos anos, o envelhecer. Um amor verdadeiro dura anos, e supera tudo, até as doenças mais graves.
É um bom livro para perceber o amor, aquele amor verdadeiro, e para nos fazer pensar de como os nossos dias irão acabar. Ou melhor, fazer-nos perceber de que, mesmo velhos, doentes, e até podendo não nos lembrar da pessoa que amámos, ela nunca nos abandona e estará sempre do nosso lado. E mesmo que nós não nos lembremos dela, nem assim o nosso amor por essa pessoa desaparece.

Um livro que dá que pensar, e que vale a pena ler. Mais um do Nicholas Sparks.


*Sheila

sexta-feira, 13 de abril de 2012

Será que vais ter que ir de novo ser operado?

Imaginem-no cheio de "buracos"
à volta da ranhura por ter
sido aberto
Aqui à tempos, o transformador do meu portátil foi à vida e teve que sofrer uma "operação". Foi todo aberto, o fio cortado, arranjado, e fechado com cola. Claro que aquilo ficou cheio de mazelas, e está todo nicado. Mas, até aí, ainda vá que não vá, desde que funcione, tudo bem.
O problema é que hoje eu liguei e aquilo não estava a dar. Retira fios e volta a ligar, e nada! O computador não carrega. Lembro-me da operação que ele sofreu, e fui mexer no fio. Aquilo fez um barulho suave, mas esquisito, e a começou a dar.
Desconfio que o transformador está de novo a dar mau contacto e, qualquer dia, vai de novo à vida!
E depois, mais uma operação. 
O problema vai ser convencer o meu pai de que ele precisa mesmo dessa operação, porque eu preciso dele!
Quando chegar à altura, penso nessa luta. Até lá, rezo para que ele continue a sobreviver, sem me dar cabo de nada.


*Sheila

É um pouco extenso, mas vale a pena ler!

GAROTAS SE LIGUEM: (Escrito por homens) Nós, homens, não nos importamos se você falar com outro cara. Não nos importamos se vocês são amigas de outros caras. Mas quando vocês estão sentadas com a gente e um cara qualquer aparece e você sai correndo e pula em cima dele, sem nem ao menos nos apresentar, é, é bastante irritante. E não ajuda se você chamar ele pra sentar com a gente e ficar conversando dez minutos com ele sem nem se dar conta do fato de que ainda estamos ali. Não nos importamos se um cara te telefona, ou te manda uma mensagem, mas se isso acontece às 2 da manhã, nós nos incomodamos um pouco sim. Nada de tão importante costuma acontecer às 2 da madrugada que não possa esperar até o amanhecer. Além disso, quando te dissermos que você é bonita/linda/estonteante/maravilhosa, nós estamos falando a verdade. Não diga que estamos errados. Uma hora vamos parar de tentar te convencer. A coisa mais sexy numa garota é confiança. Mas ter confiança não significa ser convencida. Não se irritem quando abrirmos uma porta para você. Aproveitem e abusem do meu humor. Nos deixem pagar as coisas pra vocês! Não se 'sintam mal', nós gostamos de fazer isso. Não é mais que o esperado. Sorriam e digam 'obrigada'. Nos beijem quando não há ninguém olhando. Mas, se vocês nos beijarem quando sabem que alguém está olhando, ficaremos impressionados. Vocês não precisam se arrumar para nós. Pra começar, se formos sair com vocês, vocês não precisam sentir a necessidade de colocar a sua saia mais bonita ou passar todos os tipos de maquiagem que vocês têm. Gostamos de você por quem você é, e não pelo que vocês têm. Sinceramente, eu acho que uma garota fica mais bonita de pijama ou com uma camiseta minha e um shortinho qualquer do que toda embelezada. Não levem tudo o que dissermos a sério. Piadas e brincadeiras são coisas lindas. Tentem enxergar a beleza delas. Não se irritem tão facilmente. Não fiquem falando sobre como o Chris Brown, o Brad Pitt ou o Taylor Lautner são lindos. É tedioso, e nós não nos importamos. Você tem amigas pra isso. E meninas, isso é o mais importante: se um cara não está te tratando bem, não espere que ele mude! Dispensa essa vergonha para a população masculina da Terra, e ache alguém que te trate com respeito. Alguém que honre seu código moral. Alguém que te faça sorrir mesmo no seu pior momento. Alguém goste de você mesmo quando você erra. Alguém que pare o que está fazendo só pra te olhar nos olhos e sorrir. Dêem uma chance pros caras legais. Homens, curtam e compartilhem essa mensagem se concordarem. Mulheres, curtam e compartilhem se acharem ela bonita. Qualquer homem que não for um babaca vai concordar com isso, e espero que todas as garotas postem isso nos seus murais. A vida é curta demais pra ficar reclamando de tudo que aparece no seu caminho, então pare e cheire as flores da vida, porque você pode nunca mais ter essa oportunidade. Pare e aproveite, porque cada uma é diferente à sua própria maneira. Corra riscos, porque se não der tudo certo, sempre haverão mais flores para se cheirar.



Fonte: https://www.facebook.com/photo.php?fbid=313301632048957&set=a.285112971534490.65806.285112091534578&type=1&theater

Bob Marley sobre como amar uma mulher

“Você pode não ser o primeiro homem dela, o último homem dela ou o único homem dela. Ela amou antes, pode ser que ela ame de novo. Mas se ela te ama agora, o que mais importa? Ela não é perfeita - você também não é, e vocês dois podem nunca ser perfeitos juntos, mas se ela te faz rir, te faz pensar duas vezes, e admite ser humana e cometer erros, segure-se a ela e dê a ela o máximo que você puder. Ela pode não estar pensando em você a cada segundo do dia, mas ela te dará uma parte dela que ela sabe que você pode quebrar - o coração dela. Então não machuque ela, não mude ela, não analise e não espere mais do que ela pode dar. Sorria quando ela te fizer feliz, diga a ela quando ela te deixar com raiva, e sinta a falta dela quando ela não estiver por perto.”





Fonte: https://www.facebook.com/photo.php?fbid=348520908527029&set=a.285112971534490.65806.285112091534578&type=1&theater

Para que os ovos servem

Afinal os ovos não servem apenas para serem comidos (e como eu adoro ovos estrelados e omeletas. Especialmente feitas pela minha mamã! São cá uma delícia... hummmm). Eles também servem para fazer esculturas.

Não se acreditam em mim? Então vejam com os vossos próprios olhinhos:





*Sheila

Uma relação nem sempre é perfeita - parte II

Dei-me ao trabalho de lhe enviar uma mensagem a dizer para vir ao blogue ler o que escrevi, e para anda, porque ele preferiu que eu lhe dissesse as coisas na mesma. Diz que tenho que ser directo em vez de recorrer a textos.
Pois, e a verdade é que ele tem razão. Apesar de os textos serem sempre uma via mais fácil de dizer as coisas de uma só vez e de forma mais fácil. 

Mas numa relação, as pessoas têm que aprender a ser directas em vez de andarem com rodeios ou com segundas alternativas. Tenho que aprender a ter mais confiança em mim. E nele também.

Numa relação só existe uma forma de as coisas resultarem: falando!

Os problemas sempre irão existir numa ralação. Uma relação não é nem nunca será totalmente perfeita! Haverá sempre divergências, opiniões diferentes, coisas de que gostamos menos. Mas tudo isto só será superado se as pessoas falarem. Falarem com calma, e tentarem chegar a uma solução que agrade a ambos. Criticar o que há para criticar, e fazer um esforço para mudar e corrigir-se. Ou então fazer com que a pessoa que critiquem aceite o facto de ser assim e pronto, nada a fazer que isso não irá mudar.

Claro que tudo se complica quando as pessoas em questão têm temperamentos fortes, que é o nosso caso. 
Basicamente nós deitamos tudo para fora, o outro não gosta ou não concorda, e começamos a "discutir", a puxar cada um para seu lado, a bater o pé sem querer ouvir o outro ou percebê-lo. Depois de tudo deitado fora, respirámos fundo, e aí percebemos que não é assim que vamos resolver as coisas. Que precisamos de nos acalmar e de falar com calma, e tentarmos chegar a um consentimento. 

Vá lá, ao menos ainda conseguimos acalmarmo-nos a tempo de resolver as coisas sem grandes problemas.
E são estas pequenas coisas que me mostram que, se calhar, a "coisa" até pode mesmo resultar! 
No fundo, acho que a ideia de relação é mesmo esta: vivermos um para o outro, sem deixarmos de, ao mesmo tempo, vivermos as nossas vidas. De aceitarmos as diferenças um do outro e de ainda conseguirmos chegar a consentimentos naquilo que discordámos.
Pelo menos, é esta a ideia de relação que tenho. E acho que não estou muito longe do conceito.


*Sheila

Mais um!

Lembram-se de eu dizer que faltava ainda o primeiro livro da colecção "Pequenas Mentirosas"?

Pois, já não falta! :D


*Sheila

quinta-feira, 12 de abril de 2012

E ficar com um corpinho assim?

Soa tão bem ao ouvido...

Jennifer Lopez

Eu cá gosto dela. Tanto como cantora, como como actriz.







*Sheila

Juntos ao Luar #2

Uma relação nem sempre é perfeita, e eu preciso de desabafar

O auge da felicidade fez parte de mim, mas a cada dia que passa ela vai diminuindo. Dia após dias, hora após hora. E, cada vez mesmo, acho que o auge está mais longe, cada vez mais longe. Culpa de coisas ridículas, de coisas que podiam ser mudadas, de esforços que podiam ser feitos, de hábitos que podiam ser aperfeiçoados. 
Uma relação pode resistir à distância, mas à ausência é impossível...

São horas, e horas, e horas sem um única mensagem sua. Recorro a outras pessoas para que tenha alguma companhia e conforto. Pessoas essas que, quando eu digo que mandei apenas mensagem porque queria companhia, me respondem "E o teu namorado?". Pelos vistos, ele não tem tempo para mim... Pelos vistos nem nos intervalos pode pegar no telemóvel e mandar um simples mensagem, nem que seja apenas a dizer "está chover". Não me interessa o conteúdo da mensagem. Interessa-me apenas que ele mostre que se lembra de mim, tal como eu tento fazer. Mas começo a perder a motivação para fazer isso. Para lhe mostrar que penso nele, que me lembro dele, que sinto a falta dele. Porque sinto que isso não é retribuído. Se calhar, até é, mas eu não sei. Ele não me mostra isso.
De manhã, quando acorda, não tem uns míseros segundos disponíveis para enviar uma simples mensagem com um "bom dia!"? Eu tenho, toda a gente tem, ele não?

Eu sei, devia dizer-lhe. Devia falar com ele, por os pontos nos i's, na esperança de que ele mude. Mas, e se o perco? Mas a verdade é que assim também não podemos estar...

Provavelmente ele irá ler isto. Provavelmente ficará chateado. Mas foi a única forma que tive de lhe dizer aquilo que não tive coragem. 
Porquê?
Porque tenho medo. Medo de ficar sem ele...



*Sheila

Há algo a acrescentar?

quarta-feira, 11 de abril de 2012

Mais 3!

Já cá cantam mais 3 livros! A 10€ cada (eu só descubro coisinhas baratas).





Mas falta-me o primeiro livro destes 4. Não o tinham lá, mas ficaram de o encomendar. Assim sendo, daqui a uns dias, terei 4 livros, e não apenas 3.

Os livros a ler depois de não poder ir à biblioteca da escola, e de não ter quem empreste, começam a aumentar, a aumentar, e a tentação para os ler começa a ser cada vez maior!

E isto de comprar livros assim, baratinhos, deixa-me feliz! É que assim tenho mais, por menos! :D


Se há por aí alguém a gostar desta série, favor visitar o blogue oficial português :
A administradora, e minha amiga, agradece! :)



*Sheila

"Ai se eu te pego" até no VH1 passa... --'


*Sheila

terça-feira, 10 de abril de 2012

Não devia de ser assim, mas é!

Quando uma pessoa está solteira, somos as desgraçadas de quem ninguém gosta, de quem ninguém liga.
Começamos a namorar, e eles aparecem de todos os lados e mais alguns.

*Sheila

O Senhor dos Anéis

E pronto, já o acabei e mantenho a minha opinião. O livrinho não me atrai. Lê-se, sem grande entusiasmo.
Melhora na segunda parte do livro, mas nada de extraordinário.
Não sei se lerei os outros. Não me puxa. Talvez veja os filmes. Deve ser mais interessante.

Neste momento, ando a ler "O Diário da Nossa Paixão". Vou a meio.



*Sheila

Liberdade

Estive para participar (de novo) no passatempo da WeSC by Pipoca Mais Doce, mas como não tenho sorte nenhuma destas coisas, nem acho que ela iria achar piada nenhuma à música, não vou participar.
Mas resolvi colocar aqui a música que ia mandar. Só assim, porque me apetece.





*Sheila

Faz-me espécie!

Esta franja. Há quem goste, eu acho estranha.





*Sheila

Foi assim, para o radical

Fiquei com algo deste
comprimento, mas com uma franja mais curta e
penteada para o lado
Ele estava algo assim,
mas com outro corte
Este fim-de-semana, estava eu na cama a ler, e dei por mim a pensar "Fogo... Tenho tanto cabelo que isto até pesa! Ele está tão grande..."
Após o almoço, estava eu a arrumar umas coisas e deu-me os 5 minutos. Pego no telemóvel e ligo para a minha mãe. Passado nem 10 minutos, estou eu a sair de casa. Após 1 hora entro de casa muito mais leve, e já com saudades.
O que fui fazer?
Cortar o cabelo. Cortar radicalmente o cabelo!

Ele já passava do meio das costas, estava enorme! Neste momento, se calhar, nem 5cm abaixo dos ombros tem.
As franjas voltaram, mas não aquela certinhas que isso fica-me mal. Mas voltei a ter franjas, e cabelo curto. 

E já sinto falta do meu enorme e pesado cabelo...


*Sheila   

sábado, 7 de abril de 2012

Cuidado com as Amêndoas!! :D







*Sheila

Enfardar Remédios

E tomei comprimidos para as cólicas, para a diarreia, para os vómitos... Algo havia de fazer efeito!

Mas, continuava sem conseguir caminhar, e sem conseguir comer, e não aguentava as dores, e pedi ao meu pai para me levar às urgências, no Centro de Saúde aqui à beira, pois não conseguia conduzir com as dores para lá ir. Ele lá reclamou, mas lá me levou.
E para quê?
Para vir embora, que aquilo agora fecha aos fins-de-semana e feriados. Só está aberto durante o dia e, quem ficar doente à noite, que vai para o hospital! Hospital esse que, lá no aviso, nem informa qual é, e nós nem sabemos se temos que ir para Gaia ou para o Porto. Os Santos Silva também tinha urgências mas adivinhem: fecharam-nas também!
E depois queixam-se que há muita gente nos hospitais. Puderem! Se fecham as alternativas que há, estão há espera de quê? Que as pessoas fiquem a morrer em casa à espera que abra, querem ver?

Mas, como não estava para andar para aí a gastar gasolina, à procura do hospital, e como eu não estava assim a morrer para ir para lá perder tempo, voltamos para casa. Lá voltei eu a enfardar comprimidos mas, desta vez, meu pai lembrou-se que tinha um pó que aliviava as dores, e deu-mo.
E não é que aquele fez mesmo efeito? 
Passado um bocado já quase não sentia nada, e tive uma noite maravilhosa sem dores algumas, e já consigo caminhar direitinha e tudo. Que MA-RA-VI-LHA! :D

Claro está que continuo sem conseguir comer grande coisa. Ontem fui para a cama com uma malguinha de sopa e um pãpo integral aquecido, e sabe deu a má disposição que eu comecei a sentir, e eu com fome...
Mas pronto, antes passar fome que andar por aí mal disposta.

Lembra-se de eu dizer que queria emagrecer?
À conta disto, já lá foram 2kg, da noite para o dia!
Emagrecer sim, desta forma também não queria, mas pronto...

Amanhã é Domingo de Páscoa, minha mãe já fez a rigueifa doce caseira maravilhosa que só ela, amanhã vai haver muitos docinhos e amêndoas e comida boa, e eu lá terei que me contentar a comer com os olhos, que a minha barriguinha continua a desprezar a comida.
Hoje comi uma banana e comecei logo a ficar mal disposta.
Isto assim não há condições... E logo eu, que gosto tanto de comer..
Enfim, o que uma pessoa tem que aguentar!

Mas, por este andar, em breve, já andarei por aí de novo para as curvas! É só esperar...


*Sheila

sexta-feira, 6 de abril de 2012

Rai's parta isto!

Gostava de conseguir explicar o que sinto, mas não consigo...
Sinto uma dor enorme na barriga, principalmente se estiver de pé. A posição melhor que tenho é deitada e encolhida e, mesmo assim, a dor continua, mas mais fraca.

Hoje, sexta-feira santa, cá por casa costuma ser dia de limpeza a fundo. Minha mãe quer que eu a vá ajudar, mas eu mal consigo sair da cama (é onde estou, neste momento. Deitada e toda torta para ver se consigo escrever qualquer coisita). 

Tenho fome, mas não consigo comer. Até a água me deixa mal disposta!

Só estou bem a dormir. A dormir não sinto rigorosamente nada, o que é óptimo, mas já dormi muito e já não há mais para sono para dormir.

Tenho a leve sensação que a minha querida mamã está com vontade de me "matar" devido à má altura que "escolhi" para ficar doente.
E eu continuo a dizer: foi aquela porcaria que ela me deu para beber que me fez pior. Sim, porque, apesar da má disposição e de uma ou outra dor, eu aguentei bem o dia todo! (e ainda bem!).

E isto a continuar assim, logo terei que pedir ao meu pai para me levar às urgências. Sim, porque eu não estou em condições de conduzir até lá...

Eu só quero que isto passe, e depressa... :(


*Sheila

quinta-feira, 5 de abril de 2012

Um dia fora do tédio

Não sei como raio isto aconteceu, mas fiquei doente da barriga. Com uma horrível má disposição, vómitos, desconforto, e tudo o demais.
A minha querida mamã, fez o favor de me fazer chá preto e de misturar água das pedras. Diz que faz bem. E eu dizia que não ia gostar porque detesto água das pedras.
E pois, tinha razão! Aquilo é incrivelmente intragável!! Pior do que eu imaginei!
Em vez de me curar, quer-me envenenar... Oh, senhores!

Tirando isso, hoje foi um dia bem bom!
De manhã, lá fui eu para o Porto entregar curriculuns, de tarde... Bem, de tarde, é segredo! eheheh

Mas posso dizer que a tarde compensou toda esta má disposição, e de que estou bem, e feliz, como nunca pensei vir a estar tão cedo!
A minha perfeição realmente existe, e eu cada vez mais tenho a certeza de que a encontrei.
Só é pena certas coisas mas, quem sabe, podem vir a ser ultrapassadas.

Até lá, vai-se indo e vai-se vendo! 

E, para final de tarde, adeus Sol, olá Chuva!
Demorou, mas parece que ela sempre veio para o Norte, e com a sua força toda, que aquilo era água a cair até dizer chega!
E ainda consegui ser molhada por um carro, ao chegar a casa. Mas não há-de ser nada...
O que vale é que mudei logo de roupa e o assunto ficou resolvido.

E foi bom voltar a ver a chuva!


*Sheila


(p.s.: Soube bem voltar a sentir o coração a bombardear-me dentro do peito...)

quarta-feira, 4 de abril de 2012

E viva às mulheres!

Os problemas de estudar

Estou a tentar fazer exercícios de Geometria (só podia!) e estou com tanto sono que só me apetece fechar os olhos e dormir uma longaaaaa sesta!


*Sheila

Hoje sou feliz, e canto..

E ainda vou ficar roupa, mas que se há-de fazer?
A felicidade desceu sobre mim!







*Sheila

Eu e a minha perdição

E estou arrependida de não ter trazido outra igual... (1,99€, no DeBorla)





*Sheila

Até ganhou novo ar!

E, para isso, bastou colocar uma almofada preta, comprada ontem no DeBorla (6,99€)






*Sheila

Melhor destino Europeu 2012

E não é que a cidade do Porto ganhou?
Ah, pois! Isto não é categoria para toda gente !! 





E VIVA AO PORTO, CARAGO!!! :D



Agora é esperar para que não se lembrem de vir todos visitar esta maravilha de cidade amanhã. Tenho que lá ir, e não me apetece andar no meio de multidões, com ataques de pânico, por me querer movimentar e tal tarefa ser complicada (sim, eu entro mesmo em pânico... É aquela coisa de "e se acontecer algo como raio saio daqui?")



*Sheila

Apaixonado

Vocês não gostam dessa sensação? Eu cá gosto...
É uma coisa que nos faz sentir tão bem por dentro... E é uma sensação que nos faz sonhar tanto...
Uma das sensações mais agradáveis que conheço!


(nunca a melhorar, sempre a piorar...)


*Sheila

terça-feira, 3 de abril de 2012

Tablet

1248007 - TABLET GROWING GT712
Eu quero... :(

*Sheila



Blender Mini Tip

Tenho um amigo que anda a investigar este programa e, como ele é um querido, resolveu colocar vídeos na internet a explicar como aquilo funciona.
E, como eu também sou uma querida, e também a pedido dele, vou criar ali em cima uma paginazinha com os vídeos para quem quiser ver.

Eu já vos disse que estudei Design? Não?! Deixa lá... Digo agora! :b

Daí partilhar isto convosco :)


*Sheila

segunda-feira, 2 de abril de 2012

A Beleza da diferença

Eu amo #4




Gosto tanto desta esta estação do ano... E não é só por ser nesta estação que faço anos, não senhora!

Esta estação do ano parece que dá um novo brilho à vida. As árvores começam a ganhar cor, as flores a florir, os pássaros a cantar e Sol a aparecer. Parece até que há muito mais alegria no ar, boa disposição e mais amor! 
Eu na Primavera estou sempre feliz, é incrível! E começo a achar que é por causa da mudança de estação. Da mudança dos dias frias e cinzentos, para os dias com sol e algum calor. Um calor agradável, sem exageros.

Acho que, tal como eu, há quem mais ache isto, ou estarei enganada?

Para mim, esta é sem dúvida a melhor estação do ano. A estação que trás de novo o regresso do Sol e dos dias coloridos, cheios de flores e alegria! :D


*Sheila

Rumadai


Dizem que os Ozone morreram. Olhem um deles aqui. Está mesmo mortinho da vida, sem dúvida!




*Sheila

Adoro piano...

E que bem que este agora soube +.+








*Sheila

Existe uma Criança em Mim, mesmo!

Passou à história?

Esta é mais velha que eu, mas eu gosto ! :D





*Sheila

Há que ter paciência comigo quando estou feliz...

... pois a música faz parte da minha vida e da minha felicidade.





*Sheila

Aos meses!

O ano passado, às vezes, ia com um colega meu, de carro, para a escola, e houve uns tempos que era sempre o mesmo CD que tocava, então ouvia sempre as mesmas músicas, praticamente, e uma delas era esta. E queria muito esta música, mas nunca consegui saber o seu nome nem quem a cantava. 
Mas a minha sorte mudou. Este fim-de-semana descobri, e eu adoro-a! Até na versão mais calma... (que foi a que eu ouvi este fim-de-semana).







*Sheila

Não gozem, a sério...

Ontem, em quanto estava no carro com os meus pais a ouvir a festa da rádio festival (prefiro a cidade fm, mas meus pais gostam mais desta estação) dei por mim a cantar isto. Com direito a palmas e a abanar o esqueleto. 
É a loucura do Carocha do Amor!!





"quem quiser entrar
ponha o dedo no ar
quem quiser sair 
para se divertir
é no meu carocha
pois não há melhor
que o carocha do amor
fiquem a saber
toda a gente o quer
toda a mulher gosta

no banco da frente
no banco de trás
parado ou andando
tanto faz"








*Sheila

A perfeição dentro da imperfeição




Há coisas que, por mais que tente afastar de mim, parece que me perseguem!
Mas eu tenho os meus limites de paciência e tolerância e, por vezes, atinjo-os.
Este fim-de-semana atingi os meus e vou mudar. Ou melhor, já comecei a fazê-lo.

Para além disso, se a vida parece que, finalmente, me começou a sorrir, para quê permitir que coisas do passado continuem a surgir? Ainda por cima, coisas que não trazem propriamente boas recordações.

Assim sendo, farei tudo que for possível para me livrar de todo e qualquer passado que haja. 
Está na hora de viver o presente, com a expectativa de um bom futuro. 
E acho que esse bom futuro anda perto. Muito perto... E estou feliz!

E porquê? Porque, ao que parece, existe por aí um ser imperfeito que é o ideal da minha perfeição.
A ver vamos, e mais não digo para não agoeirar (ou lá como raio essa coisa se escreve)!


*Sheila